Camboriu
Governador Celso Ramos é um paraíso

De ícone na pesca da baleia durante o Brasil Colônia à rota do turismo internacional, Governador Celso Ramos vem surpreendendo ao longo de sua história. O pequeno vilarejo de pescadores se tornou destino certo para quem está à procura de belezas naturais, fica mais próximo que você imagina e vale cada instante de um passeio.

 

De Balneário Camboriú são 58km pela BR-101, o que equivale a cerca de 35minutos e mais 15minutos pela SC-410 até começar a sentir os altos e baixos de suas ladeiras e avistar os primeiros cartões postais e casas coloridas. A estrada em si já vale o passeio, com muitas árvores dos dois lados e brisa mansa no começo e final do dia.

 

Não há infraestrutura em todas as partes da rodovia que interliga as praias, por isso é interessante levar água e algo para beliscar. Fazer uma breve pesquisa na internet vai ajudar aos que querem conhecer as praias mais reservadas.

 

As praias

São muitas as opções, tanto para quem procura comodidade e agito, como para quem prefere desbravar os pequenos redutos e prainhas de pescadores.
Entre suas mais de 30 praias catalogadas estão: a Praia Grande, boa para o surf, assim como a Praia das Caravelas. Também vale conferir as praias do Sinal, do Antenor, da Gamboa, da Figueira, de Antônio Correa, de Ilhéus, de Fora, o Canto dos Ganchos, os Ganchos de Fora e a Praia da Cruz. Confira mais dicas a seguir.


Praia de palmas

A maior do município,a Praia de Palmas é perfeita para quem prefere contar com infraestrutura para passar várias horas. Como a cidade vem se esforçando para conquistar o Selo Bandeira Azul, Palmas ganhou melhorias neste verão como chuveiros e banheiros. Há também restaurantes e barraquinhas com diversos tipos de lanches.

 

Armação da Piedade

 

Boa para banhistas é muito frequentada por famílias, além disso, é a praia da Baía dos Golfinhos, o famoso habitat da espécie tucuxi, só encontrada na região. O espetáculo atrai centenas de visitantes tanto de escunas, como de barcos que podem ser contratados na própria praia.

 

A reserva do Arvoredo

A Ilha do Arvoredo, local de preservação ambiental é uma das únicas reservas marinhas do país. O passeio pelo interior da Ilha é permitido somente para estudos científicos e com autorização do Ibama, mas fora da área de preservação, a prática de mergulho é livre e uma das mais ricas do Brasil.

 

A fauna e a flora marinha estão entre 5 e 40 metros de profundidade, no entanto é importante lembrar que é proibido tocar nos animais, pedras e vegetação do local.

 

Fora da rota: as belezas da Caieira

 

A prainha de pescadores de areia grossa é ponto de parada de escunas, que levam seus passageiros para um almoço em um restaurante simples, mas de comida deliciosa e peixe fresco dali mesmo.

 

Quem for pela SC-410 tem que ficar ligado nas placas, pois da rodovia não há como ver a praia. Como não há muitos locais para estacionar, é possível deixar o carro na frente da igreja. Logo ao lado existe um caminho que dá na praia (não há ruas ou vielas).

 

Lugar gostoso para conhecer é o canto direito. Protegido por algumas pedras existe um reduto de grama e piscinas de água verde, perfeito para levar crianças e fazer um pique nique.

 

O luxo dos desejados resorts

Governador Celso Ramos atrai cada vez um público de maior poder aquisitivo e que não se preocupa em gastar por exclusividade. Com um cenário espetacular, o Pontal dos Ganchos Resort é o mais renomado deles e inclusive está concorrendo ao título de melhor hotel do mundo.

 

Faz sentido. Localizado em uma península particular, é rodeado por uma vila de pescadores e possui 25 bangalôs que misturam conforto e requinte.

 

O hotel oferece ainda um gazebo instalado em uma das três ilhas particulares, onde é possível chegar atravessando uma pequena ponte. O local é preferido pelos enamorados, pois oferece o espaço para janta de apenas um casal por noite, inclusive com direito a serviço de garçom.

 

Isso sem falar na piscina coberta e aquecida, quadra de tênis, sala de jogos, bilhar, fitness center, spa e até mesmo um cinema privativo.

 

Mas tudo isso tem um preço. O bangalô mais simples custa pouco mais de R$ 1,8 mil, já o top de linha ultrapassa R$ 5 mil, mas com mimos que vão desde 300m2 de exclusividade, jacuzzi, spa, sauna e lareira, além de lençóis 600fios, home theater com TV de 60 polegadas e até espaço fitness.

 

Na fortaleza da história

 Foto: Vicenzo Berti

A Ilha de Anhatomirim, concorrido ponto turístico, é sede da Fortaleza de Santa Cruz que completa o conjunto de fortes portugueses na Ilha. O passeio lá, além de belas fotos, é muito interessante para quem aprecia História.

 

Sempre guiados com profissionais preparados, os visitantes desbravam os fortes e seus principais prédios. Há uma pequena taxa, em torno de R$8 por pessoa para entrar na Fortaleza, mas existem banheiros e lanchonete.

 

Virou prisão
Historicamente, a Fortaleza de Santa Cruz não foi utilizada do ponto de vista bélico. Contudo durante a Revolução Federalista, serviu de prisão e base de fuzilamentos de contrários ao governo de Floriano Peixoto. Durante a Revolução Constitucionalista também serviu de cadeia.

 

Com a 2ª Guerra Mundial e novas tecnologias bélicas, tornou-se obsoleta como unidade militar e foi desativada. Depois da década de 60 foi abandonada e depredada e só em 79 a UFSC assumiu convênio com a Marinha de guarda e tutela da Fortificação. 

 

(Textos e fotos: Daniele Sisnandes).


Quinta, 13/3/2014 15:52.










© Diretos reservados - Jornal Página 3