18 de março de 2021 – A linha do tempo de um ano de pandemia

Relacionadas

Por Renata Rutes

Nesta quinta-feira, 18 de março, a pandemia está completando um ano. Ela começou em Balneário Camboriú, com a confirmação dos dois primeiros casos da doença na cidade – um homem de 42 anos, que havia estado em São Paulo, e uma mulher de 52 anos, que esteve na Itália. Apesar de só terem sido anunciados há exatamente um ano, estes dois casos integravam os oito primeiros do Estado, que vinham sendo investigados desde 12 de março de 2020.

Um ano depois Balneário Camboriú acumula 18.337 casos, sendo que 17.178 pessoas (93,6%) estão recuperadas e receberam alta da Vigilância Epidemiológica, e 232 mortes; Santa Catarina acumula 746.620 casos, sendo 702.046 recuperados e 9.121 óbitos; e no Brasil os números chegam a 11.603.535 de casos, 10.261.154 recuperados e 282.127 mortes (dados de quarta-feira, 17).

Nesta reportagem, o Página 3 construiu uma Linha do Tempo, relembrando o início controlado e o trágico cenário um ano após. Acompanhe:

*Janeiro/2020

A cidade começou com ações, através da criação da Comissão de Controle e Acompanhamento do Avanço do Coronavírus em Balneário Camboriú (Decreto Municipal nº 9.800, de 02/03/2020).

*26/02/2020

O primeiro caso de Covid-19 no Brasil foi anunciado.

*03/03/2020

O número de casos começou a aumentar (mesmo sem haver o primeiro oficial de Balneário), e a prefeitura da cidade começou a treinar os profissionais da saúde, tanto da rede pública quanto privada.

*13/03/2020

Nesta data foi emitido o decreto que declarou situação de emergência em função de risco de surto de Coronavírus (Decreto Municipal nº 9.821, de 13/03/2020). A prefeitura também apresentou para as entidades de classe um Plano de Ação contra o Coronavírus para conscientização e medidas. Também suspendeu as atividades presenciais da Secretaria da Pessoa Idosa [que não retornaram até hoje] e as visitas em asilos, já que os idosos são o principal grupo de risco da doença.

Passageiros de cruzeiros foram impedidos de descer em Balneário no começo da pandemia (foto Divulgação/PMBC)

*14/03/2020

O prefeito Fabrício Oliveira emitiu um decreto proibindo o desembarque na cidade de passageiros de navios de cruzeiro (Decreto Municipal nº 9.826, de 17/03/2020), que aconteciam no Terminal Portuário Atracadouro Barra Sul – as escalas da temporada 2019/2020 finalizariam naquela semana, mas foram encerradas antecipadamente por conta do decreto.

*16/03/2020

Diversos decretos importantes foram emitidos neste dia: proibição da entrada de ônibus de turismo na cidade (Decreto Municipal nº 9.826, de 17/03/2020), proibição da aglomeração em teatros, igrejas, casas de shows, cinema, bibliotecas; suspensão das aulas a partir de 18-03-2020 e de emissão de alvarás para eventos públicos e privados (Decreto Municipal nº 9.826, de 17/03/2020).

* 17/03/2020

Início de atividades do Ambulatório de Combate ao Coronavírus anexo ao Hospital Ruth Cardoso. Mesmo dia em que a prefeitura começou a intensificar a fiscalização em hotéis, pousadas, rodoviária e demais pontos.

Barreiras sanitárias inicialmente impediram entrada de carros de fora na cidade (foto –Divulgação/PMBC)

*18/03/2020

Primeiros dois (2) casos positivos para Coronavírus no município são anunciados. Novo Decreto ampliou as restrições (Decreto Municipal nº 9.831, de 18/03/2020), inclusive com o início das barreiras sanitárias, proibindo a entrada de veículos de locais onde a transmissão do vírus já era comunitária, assim como a suspensão dos desembarques na rodoviária.

Praia vazia após decreto (foto – Ivan Rupp)

* 19/03/2020

Data em que aconteceu o emblemático fechamento das praias, com força-tarefa para esvaziamento da mesma [retornando em 16/4]. Imagens da praia central vazia viralizaram pelas redes sociais. Carro de som começaram a passar nas ruas para orientação sobre a necessidade de permanecer em casa – com o lockdown iniciando ‘oficialmente’ na cidade e abertura somente de supermercados e farmácias. Neste dia, o Página 3 publicou a sua primeira reportagem especial sobre Covid-19, ouvindo brasileiros que moram no exterior e que relataram a preocupação que tinham com os primeiros casos de Covid em Balneário – já que até então na Europa estava bem pior do que o Brasil.

Centro de Combate ao Covid-19 (foto Divulgação/PMBC)

* 20/03/2020

Início de atendimento do Centro Municipal de Acolhimento e Tratamento do Coronavírus (COVID-19), montado na estrutura do que era para ser o Pronto Atendimento (PA) do Bairro dos Municípios.

Abrigos para moradores de rua foram montados durante a pandemia (foto – Divulgação/PMBC)

* 21/03/2020

A prefeitura passou a abrir abrigos para moradores de rua, já que eles corriam o risco de se contaminar estando na rua. Os locais acabaram recebendo não somente andarilhos, como também moradores que por perderem seus empregos não conseguiam pagar suas contas.

Banco de Alimentos ajudou muitas famílias (foto – Divulgação/PMBC)

* 22/03/2020

Criação da Central de Doações e de Voluntários, que contou com a ajuda da comunidade em peso, doando alimentos, roupas, produtos de limpeza e higiene pessoal, etc. Até hoje há pessoas que são auxiliadas pela prefeitura e por entidades, como o Lions Clube e Rotary.

* 23/03/2020

O prefeito Fabrício Oliveira defendeu junto ao Governo do Estado a criação de uma estrutura regional para combate e tratamento ao Coronavírus, citando o Hospital Santa Inês, o que não teve continuidade e até hoje não se realizou, com somente os hospitais Ruth Cardoso (e Centro Covid) e Marieta Konder Bornhausen atendendo toda a região.

* 26/03/2020

Governo do Estado anunciou a abertura de atividades e serviços privados não essenciais a partir de 1º de abril. As obras públicas de Balneário, que até então estavam paradas, retornaram em 31 de março (como Avenida Panorâmica, Molhe do Pontal Norte, etc.).

Alunos tiveram aula online durante todo o ano de 2020 (foto – Divulgação/PMBC)

* 31/03/2020

Secretaria de Educação lança a plataforma Google Sala de Aula – Google Classroom – que disponibilizou atividades a distância, via EAD (Ensino a Distância), para os alunos da rede municipal.

*10/04/2020

Prefeito decreta uso massivo de máscaras para comerciantes e quem sair pra rua (Decreto Municipal nº 9.870, de 09/04/2020). Nessa mesma data, fiscais de postura e profissionais de saúde passaram a percorrer os comércios da cidade para orientar sobre as regras para evitar contágio. 

*11/04/2020

Em uma de suas lives diárias que fazia na época, o prefeito Fabrício Oliveira anunciou que a prefeitura distribuiria aos moradores da cidade 300 mil máscaras. O plano não se concretizou e o governo municipal distribuiu cerca de 40 mil, com apoio de grupos de voluntários, como o projeto Veste Vida. Até os feriados do ano passado, as ações de fiscalização distribuíam máscaras aos moradores e turistas na Avenida Atlântica e praia central, mas após um tempo a própria secretária de Saúde Leila Crócomo avaliou que a distribuição já não era mais eficaz porque o público passou a ‘se recusar’ a usar máscara, principalmente na rua e praia.

* 14/04/2020

Registrada primeira morte no Centro de Tratamento do Covid-19 – mulher, 75 anos, de Camboriú. Hoje a cidade já ultrapassa 230 óbitos.

* 29/04/2020

Decretado o uso obrigatório de máscaras por toda população (Decreto Municipal nº 9.897, de 29/04/2020). 

*10/05/20

Prefeitura fechou os dois primeiros comércios por desrespeito às normas de prevenção, o que se repetiria diversas vezes ao longo do ano.

*12/05/2020

BC abre Laboratório de Testagem exclusivo para COVID-19 – convênio firmado pelo município com o laboratório Genolab, de Blumenau, que possuía capacidade de processar 500 testes por dia.

* 13/05/2020

Data em que a cidade lançou ações para movimentar a cultura durante a pandemia – disponibilização de espaços e equipamentos, pessoal, lives semanais no site da prefeitura, hotsite para venda de arte e artesanato. Após isso houve ainda o pagamento da LIC/2020 (assim como o lançamento da LIC 2021) e a Lei Aldir Blanc, com verba do Governo Federal.

Festas clandestinas foram comuns durante a pandemia (foto -Divulgação/PMBC)

* 21/06/2020

Registro de quatro festas clandestinas encerradas – infelizmente, a situação se tornou comum na cidade.

Ciclone bomba assustou moradores de Balneário e SC (foto – Divulgação/Leitor)

* 30/06/2020

Passagem do ciclone-bomba por Balneário Camboriú e SC.

* 03/07/2020

Município antecipa férias escolares (Decreto Municipal nº 9.978, de 03/07/2020).

* 12/07/2020

As barreiras sanitárias continuavam acontecendo na cidade e na ocasião abordavam mais de 10 mil pessoas por final de semana.

Durante os feriados, fiscalização atuou na praia (foto – Divulgação/PMBC)

* Agosto a outubro

A situação começava a apresentar melhora em Balneário Camboriú, com a cidade chegando a ter a taxa de recuperação de 96,5%, e aparentando ‘vida normal’ para muitas pessoas. Esse descaso com a pandemia e o forte movimento na cidade em feriados como 7 de setembro, 12 de outubro e 2 de novembro, potencializaram o agravamento dos casos, que voltaram a aumentar. Em 10 de setembro, o Página 3 publicou uma matéria pós-feriado, onde os empresários do turismo relatavam boas expectativas com a temporada, por conta do movimento que a cidade estava tendo – o que não se realizou, com esse verão sendo o pior em muitos anos em questão de movimento de turistas. E em 4 de novembro registramos o movimento do Dia de Finados, que teve praia cheia e boa parte do público sem máscara e aglomerando.

Eleição que reelegeu Fabrício Oliveira teve aglomeração em frente a colégios eleitorais (foto  – Ivan Rupp)

* 15/11/2020

Eleição municipal, que teve Fabrício Oliveira reeleito, foi marcada por aglomerações e chamadas de atenção por parte da Justiça Eleitoral e forças da segurança.

* 19/11/2020

Prefeito Fabrício Oliveira anuncia cancelamento do Réveillon de Balneário Camboriú, reforçando que o lockdown não aconteceria novamente.

* 27/11/2020

Faltando poucos dias para a temporada todo o litoral de SC estava apontado como área gravíssima para transmissão da doença. Balneário Camboriú chegou neste dia à lotação total da UTI para Covid-19 do Hospital Municipal Ruth Cardoso 

* Começo de dezembro/2020

Balneário Camboriú institui comitê de crise para gerenciar ações dos órgãos de segurança para conter o coronavírus, começando a se preparar para a alta temporada, com ações de fiscalização e orientação como o ‘Se Cuida BC’ aos finais de semana.

Ano Novo teve aglomerações em Balneário (foto Divulgação/Leitor)

* 31/12/2020

Mesmo sem fogos na virada do ano em Balneário Camboriú, as forças da segurança realizaram a Operação Réveillon. O secretário de Segurança, Antônio Gabriel Castanheira Junior, disse que 95% das pessoas que estiveram na praia central estavam sem máscara. A Guarda Municipal chegou a utilizar balas de borracha para dispersar o público.

* 08/01/2021

Balneário Camboriú assina intenção de compra da vacina com o Butantan.

A técnica de enfermagem Patrícia Junges Casagrande foi a primeira vacinada em Balneário (foto Divulgação/PMBC)

*19/01/2021

Balneário Camboriú inicia vacinação contra a Covid-19. Até agora foram vacinadas 7.439 pessoas na cidade, sendo 3.093 profissionais da saúde, 77 idosos que residem em asilos e 4.269 idosos 78+ (dados de quarta-feira, 17).

* 18/02/2021

Aulas presenciais das redes municipal e estadual retornam em Balneário – com boa parte dos alunos retornando e seguindo o sistema híbrido (uma semana aula presencial e uma semana em casa com aula online). Nesse mesmo dia a Secretaria de Educação passou a contar com atendimento especial para servidores que passassem a ter algum sintoma de Covid.

* 22/02/2021

O Página 3 noticiou: Somados, Balneário Camboriú, Itajaí e Itapema tiveram 184 mortes em apenas 75 dias, o que representa 28% de todas as mortes por covid-19 nessas cidades desde o início da pandemia. Sem vacinas e com aglomerações a região se encaminhava rapidamente para novo caos na saúde pública.

Moisés anunciou lockdown de final de semana, mas medida não demonstra grande eficácia (foto – Divulgação/Secom)

* 26/02/2021

Pressionado pelo caos, o governador Carlos Moisés fez o que prefeitos, acovardados e irresponsáveis, se recusaram a fazer: anunciou o lockdown de final de semanas, que se seguiu pelas próximas três semanas, em meio a protestos de comerciantes – que em Balneário fizeram uma carreata no domingo (14).

* 03/03/2021

Com seu sistema de saúde público e privado em colapso, Santa Catarina chegou a ter apenas uma vaga de UTI disponível e mais de 200 pacientes aguardando leito.

*16/03/2021

Os prefeitos de 22 cidades da região de Florianópolis, levando em conta o descontrole da pandemia e a ocupação de leitos em torno de 93%, decidiram adotar uma série de restrições em defesa da vida. Eles fizeram o que os prefeitos de Balneário Camboriú e Itajaí, cidades com 100% de ocupação dos leitos e mais de 40 mortes só neste mês de março não tiveram coragem de fazer.

* 17/03/2021

No boletim do governo do Estado de 16 de março foi omitida a informação que SC teve 167 mortes em 24 horas, recorde desde que iniciou a pandemia um ano atrás. O número diário de óbitos sempre é destacado nos boletins do Estado, mas dessa vez alguém decidiu esconder. Na região, Balneário Camboriú teve 4 mortes e Itajaí 3. Com isso, somadas, as duas cidades passam a ostentar o total de 625 mortes.


The post 18 de março de 2021 – A linha do tempo de um ano de pandemia first appeared on Página 3.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também