Acibalc empossa novos coordenadores de Núcleos: empresários opinam sobre importância do movimento na cidade

Relacionadas

A Associação Empresarial de Balneário Camboriú e Camboriú (Acibalc) empossou na noite de quarta-feira (9), em evento fechado para convidados na Casa Medina, que fica no Estaleiro, os seus novos coordenadores de Núcleos – que representam diversos segmentos profissionais, como Turismo, Automotivo, Mulheres e até regionais, de Camboriú e dos bairros Iate Clube, Vila Real e Municípios. O Página 3 conversou com todos esses empresários, incluindo o presidente da entidade, Héderson Cassimiro. Acompanhe.

.

“São dois caminhos que se cruzam – educação e empreendedorismo”

Héderson Cassimiro, presidente da Acibalc – “É uma noite muito especial, a posse dos coordenadores. Eu particularmente fico muito feliz porque os nossos Núcleos, os nossos nucleados são a representação da Acibalc. A Acibalc é representada por essas pessoas, é o nome da Acibalc chegando cada vez mais longe, com cada vez mais força e mais consolidada. Eu fui coordenador de Núcleo antes de ser vice-presidente e agora presidente. Estou há 10 anos no associativismo, dentro da Acibalc, assim como os nossos ex-presidentes, Ciça Muller, Maria Pissaia, Augusto Munchen, que está coordenador de novo, Nelson Oliveira… Empreendedorismo é o futuro do Brasil, do mundo! São dois caminhos que se cruzam – educação e empreendedorismo, temos que educar para trazer o empreendedorismo, e não significa necessariamente abrir um negócio. São as suas ações, as suas atitudes. Estamos muito bem amparados em Balneário, com várias iniciativas, vários empreendedores estão vindo para a nossa cidade, até mesmo pela qualidade de vida que a gente tem, com a facilidade que temos de home-office também tem muita gente vindo para cá. Via de regra, todo empreendedor sonhava em passar 50 anos na mesma empresa, depois se aposentava, ia para o litoral, para um sítio e isso se perdeu – a gente quer agora! E a nossa região é extremamente propícia para isso. A Acibalc tem feito muito pelo empreendedorismo, com a Escola de Negócios, a iniciativa dos Núcleos, fazemos networking com nossos eventos, onde há muita troca de experiência. Hoje, os empresários possuem muitas oportunidades ricas para interagirem, trocarem experiências, se relacionando de forma espontânea e natural”.

“Precisamos ter bairros mais harmoniosos”

(foto Renata Rutes)

Joanilo de Souza Filho, representa a Local Internet e é coordenador do Núcleo de Empresários da Vila Real, Iate Clube e Municípios (NEVIM) – “Estou na Acibalc há dois anos, cheguei por indicação de um associado. Eu já participava da Associação Empresarial de Blumenau, meu objetivo com o associativismo é o crescimento em conjunto. Você cresce mais rápido e de maneira harmoniosa com o empresariado. O nosso Núcleo foi criado com o objetivo de representar os três bairros – Vila Real, Iate Clube e Municípios, essa é uma demanda levantada pelo empresariado e moradores da região e isso nos ajuda na representatividade e a melhorar a visibilidade da região. O que nós queremos é que o centro de compras não fique concentrado na região central e sim que migre para lá. Para que isso aconteça, precisamos ter bairros mais harmoniosos e esses problemas que tangem as áreas social e de segurança pública precisam ser resolvidos. Estamos levantando essa bandeira agora para que um trabalho posterior possa fluir, se desenvolver. O nosso primeiro projeto foi regularizar as recicladoras, estamos evoluindo bem, tivemos algumas reuniões com o Poder Legislativo e também Executivo; outra demanda é das Marginais, que hoje é base de apoio para os viciados em crack e isso ameaça o empresariado que está ali, é um problema social. Essa segunda bandeira vai envolver a Autopista, queremos eles conosco. E a terceira bandeira é a adesão do empresariado dessa região, vamos entrar mês que vem com cursos gratuitos de Excel, para trazer esse pessoal”.

“Empreendedorismo tem a ver com comportamento”

Rodrigo Bonfanti Campos, Sócio Consultor e Head de Negócios da Aport Empresarial, e coordenador do Núcleo de Consultores Empresariais (NUCEM) – “Minha trajetória começou na área de vendas varejo, migrei para coordenação de duas empresas, primeiro a Claro e depois a Tim, com coordenação de equipes regionais de vendas. Em 2007 eu ingressei no Sebrae, e trabalhei com eles 12 anos. Me desliguei e vim morar em SC, em função do vínculo com o Sebrae busquei a Acibalc, por acreditar no associativismo. Vejo que o empreendedorismo é a principal alavanca econômica e social, que está baseado em modelos de negócios conscientes, que geram lucros, mas possuem um propósito maior, com valores, princípios, conectando nela pessoas e processos, com liderança consciente, exige um perfil. Ou seja, é uma empresa que precisa gerar valor para todas as partes interessadas. Empreendedorismo tem a ver com comportamento, uma empresa que trabalha dentro de uma empresa pode ser uma empreendedora, empreendendo dentro desse negócio. Sobre estar assumindo o NUCEM, eu uso uma frase – quando confiam em você uma determinada tarefa, posição, seja o que for, para mim é um privilégio, depositaram confiança em mim, em um grupo que visa causar impacto e melhorias na comunidade local, regional. Eu acredito nesse movimento – agir local, para impacto global. Eu acredito no associativismo, que ele é bom, cria valor, é ético e baseado em troca voluntária, é nobre porque de alguma forma eleva a existência, a doação por um propósito maior, é heróico porque tira de um olhar egocêntrico, voltando o olhar para cooperação. Cada um de nós pode contribuir com suas competências, com uma entrega para a sociedade e a Acibalc efetivamente cumpre esse papel, e é um privilégio fazer parte dessa associação”.

“Empreender faz parte do DNA de muitas pessoas”

Augusto Munchen, conhecido como Guto, representa a Sol Motos, é ex-presidente da Acibalc e atualmente coordena o Núcleo Automotivo – “Comecei no Núcleo Automotivo, há mais de 10 anos. Comecei como nucleado, tesoureiro, coordenador, acabei indo para a diretoria e fui presidente da Acibalc por dois anos. O empreendedorismo é o que leva a confecção de novos empregos, ao desenvolvimento da cidade e socioeconômico, empreender faz parte do DNA de muitas pessoas, apesar de nem todos estarem prontos para isso, o nosso dever é inspirar porque cada vez mais está mais difícil empreender no Brasil. A minha origem é o Núcleo, então nada mais justo do que ‘retornar’. Fazemos cursos juntos, trocamos experiências, somos muito bem amparados pela Acibalc, e sou muito feliz por fazer parte desse Núcleo e do timaço da Acibalc”.

“Quando falamos sobre empreendedorismo, falamos de quebrar paradigmas”

Rodrigo Schilling, fundador e CEO da Rodrigo Schilling – Inspirar Pessoas, Transformar Negócios, e coordenador do Núcleo de Inovação – “Meu relacionamento com a Acibalc aconteceu em 2014, quando fui convidado pelo Núcleo de Tecnologia da Informação para proferir uma palestra sobre inovação. A partir disso, me aproximei, porque minha empresa ficava em Blumenau, e desde 2020 fica sediada no litoral. O Núcleo se tornou Núcleo de Inovação, porque entendemos que não é uma área e sim está na mente das pessoas. Comecei a empreender em 2013, após ser demitido pela primeira vez, e abri a minha empresa, que atualmente tem nove anos! Quando falamos sobre empreendedorismo, falamos de quebrar paradigmas, e sem sombra de dúvidas é uma competência comportamental que deve ser trabalhada no profissional do futuro. Ser coordenador do Núcleo é uma honra, porque inovação faz parte do meu dia a dia, e quero levar isso para os demais núcleos da Acibalc. Um de nossos principais focos é fazer a inovação ‘transbordar’ e ligar a iniciativa privada, fortalecendo o conceito de inovação em nossa região, inspirando pessoas dentro da Acibalc e difundindo o conceito, para assim construir esse ecossistema para a sociedade”.

“Empreender é flutuante, mas é o futuro com certeza”

Daniela Grahl, trabalha no mercado imobiliário e é coordenadora do Núcleo da Mulher Empreendedora – “Eu morava em Novo Hamburgo e quando me mudei para Balneário Camboriú fui apresentada à Acibalc, estou há um ano no Núcleo, e agora como coordenadora. Empreender é, para mim, fazer algo novo ou que te tire da tua zona de conforto. Sempre vai haver uma parcela da população que vai fazer alguém ganhar dinheiro e uma parcela que vai ganhar dinheiro; no caso, funcionários e proprietários. A pandemia acelerou muito esse processo, mas ainda há muitas pessoas por falta de coragem que não iniciam nesse meio. Empreender é flutuante, mas é o futuro com certeza. Coordenar o Núcleo é para mim muita coragem e dedicação, uma vez que corre em paralelo a nossa vida profissional e pessoal, mas eu ainda tenho muita gasolina (risos). Me sinto muito plural, com muito para contribuir. Me sinto muito honrada e feliz. Temos muitos projetos que vamos fazer acontecer! Espero que as mulheres continuem em lugar de fala, relevante, que se unam às pessoas com conhecimento, estudem, tudo dentro do limite e não cessem; somos plurais, amo ser mulher e uma mulher empreendedora!”.

“Buscando soluções novas, conhecimento e ampliando seus horizontes”

Francine Batiston, sócia da empresa Mialimp e coordenadora do Núcleo Jovem – “Sou formada em Administração de Empresas, pós-graduada em Direito Imobiliário. Hoje empresária, sócia administrativa da empresa Mialimp, que atua no litoral catarinense desde 2014. Sou filha de corretor de imóveis, criada nesse ambiente de negociações, trabalhei como secretária, vendedora, corretora de imóveis em Chapecó, em 2014, vim com minha família para o litoral. Já no litoral catarinense eu e minha irmã assumimos uma representação de ração para animais de produção no litoral catarinense. Conciliando com apoio administrativo a hoje Mialimp, na época razão social era Oxilimp. A Mialimp, iniciou sua trajetória em 2014, com meu pai, Gilberto Paulo Batiston e meu marido André Ricardo Martinelli, posteriormente com a inclusão do meu irmão. Realizamos um trabalho diferenciado, venda técnica, com acompanhamento e treinamento de equipe de trabalho, trabalhamos com produtos, equipamentos e acessórios para limpeza e higienização de ambientes, pós obra, restaurantes, clínicas, hospitais, hotéis, condomínios, etc. Comecei minha jornada no associativismo através de um convite do Junior Balbinot para participar do Núcleo Jovem da ACIBALC, foi recebido com alegria e entusiasmo, adentrei em meio ao caos do início da pandemia, o que me trouxe e consequentemente a empresa, conhecimento, informação e trocas de ideias, que estar e contato com outros empresários e com apoio de uma associação séria e compromissada trás. O empreendedorismo é muito importante, pois o empreendedor é quem identifica um problema ou oportunidade e cria um negócio a partir daí. Buscando soluções novas, conhecimento e ampliando seus horizontes, quanto mais empreendedores tivermos, mais inovações, mais empregos, mais poder aquisitivo para a população. Consequentemente torna a sociedade mais árida por conhecimento, por buscar soluções e ir atrás. Estar hoje como Coordenadora do Núcleo Jovem, representar vários empresários multissetoriais, é uma honra e um desafio, pois, tenho a oportunidade de adquirir um pouquinho de conhecimento de diversas empresas de variados ramos e conciliar essas diferenças dentro de um grupo é emocionante”.

“O empreendedorismo é o presente e o futuro”

Monique Di Pietro de Oliveira, arquiteta e sócia proprietária da EMA Engenharia, Meio Ambiente e Arquitetura e coordenadora do Núcleo Casa e Construção – “ Sou formada em Arquitetura e Urbanismo pela Univali, trabalhei em escritório de arquitetura de interiores e construtora até começar a trabalhar sozinha em home office. Eu participava de uma associação e nela conheci a engenheira civil Juliana Wielens e após dois anos de convivência decidimos abrir um escritório em sociedade. Através dela conheci sua irmã, a engenheira ambiental Jordana G. Wielens. Decidimos abrir o escritório abrangendo estas três áreas complementares e criamos a EMA Engenharia, Meio Ambiente e Arquitetura há quatro anos. Com o escritório montado, bem organizado, plano de negócios pronto e com alguns clientes gostaríamos de ter mais parceiros profissionais e clientes. Contratamos uma consultoria com o Sebrae e através dela chegamos a Acibalc. Como profissional técnica somos ensinadas na faculdade a fazer os projetos. Entretanto, com o tempo, vi a necessidade de aprender sobre empreendedorismo e entender que o escritório, mesmo trabalhando sozinha, era uma empresa, possuia processos, metodologia, contabilidade, financeiro, precisava resolver o problema do cliente, entender suas necessidades entre tantas outras questões. Para aprender mais busquei cursos na área, e depois com o escritório, somando conhecimento das minhas sócias, fomos aprimorando todas estas questões. Acredito que o empreendedorismo é o presente e o futuro porque as mudanças são constantes e precisamos entendê-las para poder nos adaptarmos. Estudar e aprender da área de atuação, do mercado é essencial. Mesmo sendo funcionário é possível empreender entendendo bem a empresa que trabalha, se esforçando para melhorar.  É muito gratificante e ao mesmo tempo um desafio pessoal estar assumindo a coordenação do Núcleo, pelo grupo forte e diversificado que se formou no nosso Núcleo. O principal projeto neste primeiro momento é promover o desenvolvimento de cada nucleado e continuar trazendo novos associados para crescermos juntos. Também queremos que se concretize um projeto social em que estamos envolvidos”.

“Acredito que empreendedorismo é sobre questão de postura”

Camila Schroeder, sócia do escritório Schroeder Advocacia Empresarial e Compliance e coordenadora do Núcleo Jurídico – “Sou advogada formada há cinco anos, até pouco tempo era uma advogada associada em um escritório e eu costumo dizer que eu era aquela profissional que ficava atrás do computador 100% focada com as questões técnicas, depois eu engravidei, tive a minha filha e entendi que eu precisava de um ritmo de trabalho para priorizar a minha família, e resolvi empreender, montando o meu próprio escritório. Isso aconteceu em maio/2021. E uma das minhas primeiras decisões foi me associar à Acibalc, um ambiente fertil que eu já conhecia, sempre incentivo colegas a participarem porque foi uma das minhas melhores decisões profissionais. Acredito que empreendedorismo é sobre questão de postura, a forma de encarar, do que simplesmente ter um negócio. É um privilégio poder empreender, é algo que me traz muita felicidade. Assumir a coordenação do Núcleo é uma alegria e uma grande responsabilidade, primeiro por saber que seria uma grande incumbência criar um ambiente fertil, rico e para ajudar no desenvolvimento de meus colegas. Meu papel, o qual me proponho, é esse! É uma alegria e responsabilidade. Se eu pudesse dar uma dica para advogados é: procure um grupo como a Acibalc onde ganhamos muito mais do que clientes e sim experiência, a te situar, onde colocar as raízes do seu negócio”.

“Vejo que muitas pessoas buscam empreender e que é o futuro”

Matias Quinteros, diretor da empresa Somos Natureza, fotógrafo profissional de natureza selvagem e coordenador do Núcleo de Desenvolvimento Sustentável – “Sou muito focado em projetos ambientais, ajudo outras empresas a realizar projetos nessa área. Temos parceria com a Acibalc na compensação de CO2 dos eventos e a partir disso fui convidado a integrar o Núcleo de Desenvolvimento Sustentável, para mostrar para outras empresas o que pode ser feito. Vejo que muitas pessoas buscam empreender e que é o futuro. Assumir a coordenação é uma grande responsabilidade, mas é uma alegria poder trazer empresas para esse trabalho. Nosso foco é comunicar para outras empresas sobre os ODS, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da Agenda da ONU. Convidamos as pessoas para conhecerem e nos ajudarem nisso. Fico feliz porque vejo que ano após ano há um crescimento de empresas interessadas na responsabilidade junto ao desenvolvimento sustentável, para mim isso é o ideal e vamos continuar lutando, por isso assumi a responsabilidade que é coordenar o Núcleo”.

“Vejo que o empreendedorismo é passado, presente e futuro”

Euclides Balbinot Junior, Gerente de Relacionamento e Negócios da Credifoz Cooperativa de Crédito de Balneário Camboriú e coordenador do Núcleo de Cooperativas – “Já estou na Acibalc há quatro anos, a minha ideia de participar era só de ir um dia lá, tentar fazer negócio imediato, mas acabei integrando o Núcleo Jovem Empreendedor, onde aprendi a força que o associativismo tem. Eu, Junior, me considero um empreendedor. Eu não tenho um CNPJ, mas a empresa a qual faço parte me permite empreender e eu sou um intraempreendedor, e tem tudo a ver com empreender também! Vejo que o empreendedorismo é passado, presente e futuro – todas as áreas necessitam de negócios que façam acontecer, tem a ver com desenvolvimento, isso é empreendedorismo. Assumir o Núcleo de Cooperativas será um grande desafio, pois venho de dois mandatos de coordenação do Núcleo Jovem, e agora estarei junto de profissionais da minha área, que vou trocar experiências e crescer muito. Nosso Núcleo tem foco em disseminar boas práticas, sustentabilidade e educação financeira, em Balneário e Camboriú. Teremos o Dia C, em julho, onde queremos fazer ação voltada à responsabilidade social, falando sobre sustentabilidade e educação cooperativista, para termos uma sociedade mais cooperativa e solidária. Queremos levar ações também para dentro de escolas, envolvendo esses futuros adultos. O associativismo e cooperativismo possuem focos muito parecidos – na força da comunidade local, estar nesse Núcleo me engradece muito, me deixa muito feliz e honrado”.

“O empreendedor tem a habilidade de seguir direções, de buscar melhorar”

Araceli Dutra, proprietária da Easytur Viagens e coordenadora do Núcleo de Empresários de Camboriú – “Eu iniciei no associativismo em 2012, em Joinville; em 2017, quando decidi me mudar para cá, eu conheci a Acibalc. Eu gosto muito desse trabalho em conjunto, desse auxílio que um pode oferecer ao outro. Entendo que como empresa a gente nunca pode evoluir sozinho. Ser empreendedor atingiu uma marca muito necessária, vai além dos cursos que você pode ter. Na prática é muito diferente, quem tem essa chama de empreender, vai. O empreendedor tem a habilidade de seguir direções, de buscar melhorar. Ele tem esse faro. Camboriú é uma cidade que tem muito a evoluir, e o objetivo do nosso Núcleo é esse. Por isso, temos nucleados incríveis. Assumir essa coordenação está sendo um grande desafio e crescimento pessoal. Nosso objetivo é capacitar empresários, porque acreditamos que tudo que há instrução, melhora a empresa”.

“É um estilo de vida”

Eliana Siufi, proprietária da Pousada Estaleiro Village e coordenadora do Núcleo de Psicólogos – “Cheguei na Acibalc através de uma amiga, Eunice Faquetti, que me convidou para participar do NUMEA. O empreendorismo vai muito além das expectativas. Ser empreendedor é uma necessidade cotidiana, uma atitude de vida, serve a todas as profissões e relacionamentos de vida. Empreender é essencial em tempos de inovação e tecnologia. É um estilo de vida. Assumir a coordenação do Núcleo representa estar presente na comunidade como entidade de classe, desenvolvendo conteúdos, pessoas e assim promover a saúde mental que é tão necessária nos tempos complexos que vivemos hoje. Um dos projetos que temos é desenvolver o perfil empreendedor do psicólogo e criar conteúdos, artigos e palestras sobre saúde mental. Convidamos  a todos os psicólogos que sentirem a necessidade de evoluir na profissão a fazer parte de nosso Núcleo e se permitir  vivenciar novas possibilidades dentro do mercado”.

“Empreender é inovar, buscar criar algo novo”

Andréa Luciane Teixeira da Silva, terapeuta integrativa, coach e coordenadora do Núcleo de Terapias Integrativas – “Trabalhei na área pública, Saúde, prefeitura, e também por vários anos no SUS. Sempre gostei de ajudar pessoas, fiz cursos, até que decidi deixar o trabalho público e fazer formação de coaching. Tenho formação nas mais diversas áreas, constelação familiar, coach, busco sempre complementar meu trabalho fazendo cursos que me despertam curiosidade, no Brasil e em outros países, como Inglaterra e Portugal. Ao voltar para o Brasil, vim para Balneário, e cheguei até a Acibalc por indicação de amigos. Empreender é inovar, buscar criar algo novo e é o que temos de melhor para o futuro. Como coach atendo muitas pessoas que querem colocar para outras pessoas o que fazem. Assumir a coordenação do Núcleo é um grande presente, nosso Núcleo começou em novembro/2021 e queremos promover o quanto precisamos ter cuidado com saúde mental para que as pessoas se conheçam mais e sejam felizes. Se eu sou feliz, consigo equilibrar família, trabalho. É muito importante investir nisso”.

“O empreendedorismo tem uma importância vital para a economia do país”

Benvindo Taborda, representante do Barco Pirata e coordenador do Núcleo de Turismo – “Estou no Barco Pirata desde 2013 e nós chegamos na Acibalc através do ex-presidente, Nelson Oliveira, que nos auxiliou a criar o Núcleo de Turismo. O empreendedorismo tem uma importância vital para a economia do país, mas vivemos em um país onde o empreendedor é visto como ‘explorador’, em uma visão errada. Acredito que caminhamos para no futuro termos mais empreendedores. Ser coordenador do Núcleo, é um anseio de melhorarmos o turismo na cidade, provar o quanto esse segmento é importante para Balneário. Queremos continuar fomentando o turismo e defendendo a nossa classe”.

“As estatísticas mostram que a maioria das pessoas bem sucedidas em suas carreiras são, antes de tudo, ótimas empreendedoras”

Claudemir e seus colegas de Núcleo

Claudemir Casarin, psicólogo/socionomista, representa a UBV – Universidade do Bem Viver e é coordenador do Núcleo Empreender Social – “Minha trajetória profissional começa no departamento de qualidade da Merlin Gerin, de Itajaí, no fim dos anos 80 e de lá para WEG, em Jaraguá. Essas empresas me ensinaram, por contraste, que não há metodologia de administração que funcione, sem que se invista na cultura relacional dos colaboradores e colaboradoras. Por isso me especializei em Socionomia, na primeira turma de especialização em Psicologia psicodramática, no Brasil, realizada pela Univali e pelo HMMKB. Só que acabei ficando no hospital e passei os últimos 30 anos dentro de um consultório de psicoterapia (ainda que de grupo). Foi assim, dentro de um grupo terapêutico que o José Pereira, na vice-presidência da ACIBALC, me convidou para fundarmos o Núcleo Nós Social, da entidade empresarial de Balneário Camboriú. O empreendedorismo é o futuro, o passado e o presente de todas as profissões. Infelizmente, nossas universidades, de modo geral, não nos preparam para atuarmos no mercado como empreendedores. Parece que é até pecado agir profissionalmente como empreendedor ou empreendedora. Mas, as estatísticas mostram que a maioria das pessoas bem sucedidas em suas carreiras são, antes de tudo, ótimas empreendedoras. Assumir a coordenação do Núcleo Empreendedor Social é como pilotar um avião de última geração, no piloto automático sobre o Atlântico. Fico a maior parte do tempo apreciando a capacidade das pessoas do grupo de dialogar e compactuar por caminhos que de alguma forma todas estejam de acordo. Nosso propósito inicial neste primeiro semestre está sendo revisitar nosso planejamento estratégico para revigorar nossas metas de ação nesses novos tempos pós pandemia. O que gostaria de acrescentar é a própria razão de ser do Núcleo Empreendedor Social, que difere (me parece) dos demais núcleos da ACIBALC no sentido de que não somos um grupo de empresários, ou empreendedoras, com negócios numa área comum visando troca de experiências. Somos uma usina de pesquisa e interações sobre como podemos empreender melhor, com mais qualidade de vida e de maneira mais justa e solidária. Para isso poder ser levado a outros núcleos e para fora da ACIBALC criamos uma metodologia própria de intervenção em instituições sociais, que chamamos Jornada da Sustentabilidade”.

  • Fotos: Acibalc

The post Acibalc empossa novos coordenadores de Núcleos: empresários opinam sobre importância do movimento na cidade first appeared on Página 3 – Notícias de Balneário Camboriú.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também