Arquivo Histórico de Balneário nas telas do cinema: minidoc será apresentado neste sábado na Arthousebc

Relacionadas

Onde há memória, há história.

Esse é o título do mini-documentário do Arquivo Histórico de Balneário Camboriú que será exibido neste sábado (7) na Sala Cinefilia da Arthousebc. A entrada é gratuita e aberta ao público.

O Arquivo Histórico de Balneário é vasto e tem hoje mais de 68 mil imagens, além de documentos históricos, jornais – a exemplo do Página 3, que doou todo o seu acervo para o Arquivo no final de julho.  

Tem história sim

Muitas pessoas afirmam que Balneário Camboriú não tem história e essa é uma grande inverdade. O Arquivo Histórico da cidade, que fica dentro da Biblioteca Pública Machado de Assis (Terceira Avenida, entre as ruas 2.500 e 2.550) é a prova disso. O local é responsável pela gestão, guarda, preservação e divulgação do patrimônio histórico e documental do município. 

Mais de 68 mil arquivadas

Vinculado à Fundação Cultural, o Arquivo tem um acervo composto por documentos, fotografias, jornais, mapas, plantas arquitetônicas, biblioteca de apoio, documentários, entre outros registros que preservam a memória e a identidade do município e servem de base para a produção de conhecimento da história de Balneário Camboriú.

O Minidoc

Neste sábado (7) será exibido o Minidoc que conta um pouco sobre o Arquivo Histórico de Balneário, em quatro sessões: às 16h, 16h20, 16h40 e 17h, na Arthousebc.

Com entrada gratuita, serão seguidas todas as regras para evitar a disseminação da Covid-19. No documentário, será possível conhecer esse importante equipamento cultural, a diversidade de seu acervo, a forma como o material é tratado e como pode ser consultado pela comunidade. 

O público também poderá ver o momento histórico quando ocorreu a maior doação de acervo da história do município, realizada pelo Jornal Página 3, através de seus proprietários, os jornalistas Waldemar Cezar Neto e Marlise Schneider Cezar. 

Página3 nos arquivos históricos

O trailer do minidoc ‘Onde há memória, há história’ pode ser conferido aqui: https://vimeo.com/582930668.

A ArthouseBC fica na Rua São Paulo, 581-1, no Bairro dos Estados

Página 3 visitou o Arquivo Histórico 

A diretora Lilian Martins cuidando da história de BC

Nesta semana, a reportagem do Página 3 esteve no Arquivo Histórico, em uma visita guiada pela diretora de Artes da Fundação Cultural de Balneário Camboriú, Lilian Martins. 

No Arquivo, há também um setor reservado para livros raros, com dicionários datados de 1800, que contam a história da língua portuguesa e todas as suas mudanças, bem como exemplares da literatura, como um original da terceira edição de Quincas Borba, impresso em 1899. 

Espaço especial para livros raros

Esses livros estão disponíveis para consultas, mas não são emprestados e servem principalmente para pesquisas acadêmicas e para curiosos que querem ver obras clássicas em suas impressões originais.

Arquivos deslizantes 

O Arquivo de Balneário conta com um sistema de arquivos deslizantes, tecnologia que permite segurança ao acervo, em estilo ‘cofre’, com portas que deslizam. 

Os arquivos deslizantes

Com esta tecnologia, o Museu Nacional do Rio de Janeiro, conseguiu salvar parte de seu Acervo no incêndio que sofreu. 

“Caso ocorram situações como alagamentos ou até mesmo incêndio, o arquivo deslizante protege o acervo, que fica fechado, como um cofre, e só é aberto pelos funcionários quando há visitação”, explica Lilian.

Viagem no tempo 

O acervo é realmente uma viagem no tempo, com fotografias históricas, a exemplo de uma de um veleiro, que inicialmente a Fundação Cultural acreditava não ser de Balneário, e que tempos depois, através do projeto Café com História, foi confirmado que se tratava sim de uma imagem da cidade.

A foto do veleiro, que inicialmente achavam que não era em Balneário, o que foi confirmado pelo Café com História
Informativo do Café Com História – moradores nativos ajudaram a equipe da FCBC com informações sobre fotos antigas de Balneário

“Através do Café com História, onde reunimos moradores antigos da cidade, conseguimos informações sobre fotografias que não sabíamos de qual ano era, as pessoas que estavam nas fotos, e com o projeto conseguimos muitas informações, inclusive correções de informações que tínhamos. Havia uma fotografia que datava de 1915 na legenda, mas na verdade era muito mais recente, de uma pesca da tainha dos anos 60 mais ou menos; até mesmo uma fotografia que ainda está exibida na linha do tempo de Balneário está com a data errada (risos), nós sabíamos que era da fundação do município, mas na realidade era da inauguração da caixa d’água, posterior a esse momento, descobrimos isso no Café com História”, acrescenta Lilian. 

O acesso aos documentos do arquivo permanente para fins de pesquisa e consulta é livre, desde que o interessado preencha uma ficha cadastral. A pesquisa só é permitida no local. Nenhum documento é emprestado ou cedido. 

Mais informações: (47) 3264-5706 ou pelo e-mail [email protected]. Horário de atendimento: de segunda a sexta, das 8h30 às 19h.

Texto Renata Rutes

The post Arquivo Histórico de Balneário nas telas do cinema: minidoc será apresentado neste sábado na Arthousebc first appeared on Página 3 – Notícias de Balneário Camboriú.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também