Balneário Camboriú duplicou número de mortes por Covid em apenas 98 dias

Relacionadas

(Waldemar Cezar Neto) Ao seguir as práticas que levaram o Brasil à maior crise sanitária da sua história, Balneário Camboriú acumulou 146 mortes em apenas 98 dias, dobrando a quantidade de vítimas ao longo de toda a pandemia e atingindo 292 óbitos

De março a dezembro do ano passado, Balneário Camboriú acumulou 146 mortes e nesta quarta-feira, 7 de abril, chegou a 292, o dobro exato de todo o ano de 2020.

Nunca na história da cidade algo matou tantas pessoas ao mesmo tempo, mas o prefeito, os vereadores e parcela da população continuam agindo como se a realidade fosse outra.

Em parte é efeito do bolsonarismo, que imbeciliza as pessoas, nega a ciência e insiste no erro, mas também concorre para este estado de coisas a negação do fato que para deter a pandemia é preciso reduzir radicalmente a circulação de pessoas.

Doenças contagiosas são combatidas com afastamento, remédios e vacinas. Não existem remédios e não há vacinas suficientes, portanto resta o afastamento.

A administração da pandemia é caótica, o Brasil se arrasta com menos de 10% da população vacinada e um presidente charlatão propagando todos os dias informações falsas e anticientíficas.

O negacionismo em Balneário, além de sinal de ignorância, é fator de empobrecimento. Dependemos do turismo, mas turistas não procuram locais onde podem contrair uma doença mortal, por isso os hotéis, nosso melhor termômetro, amargam 30% de ocupação nas melhores datas.

É uma situação indecente, que deveria envergonhar a todos, ter 200 catarinenses em risco de morrer, por não existir leito de UTI.

The post Balneário Camboriú duplicou número de mortes por Covid em apenas 98 dias first appeared on Página 3.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também