Balneário Camboriú inicia vacinação contra gripe na segunda-feira

Relacionadas

O Ministério da Saúde inicia a 24ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (H1N1) na próxima segunda-feira (4) em todo o país. 

A campanha será realizada em duas etapas. 

O Dia D vai acontecer no próximo dia 30 e a partir deste dia “D”, a vacinação das crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) será contemplada. 

A vacina Influenza trivalente é eficaz contra as cepas H1N1, H3N2 e tipo B.

Grupos

Na campanha contra a influenza serão vacinadas crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde, idosos com 60 anos e mais, professores das escolas públicas e privadas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência permanente, profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Etapas

A primeira etapa da campanha segue até 30 de abril, para vacinar idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde. 

A segunda etapa será de 3 de maio e 3 de junho para os demais grupos.

É necessário apresentar documento com foto e carteira de vacinação. Os profissionais de saúde também precisam levar comprovante de vínculo empregatício.

A Influenza

É uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório e é de alta transmissibilidade. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os casos de influenza podem variar de quadros leves a graves e podem levar ao óbito. 

A doença é uma infecção respiratória aguda, causada por diferentes vírus, dentre eles o A e B. 

O vírus A está associado a epidemias e pandemias, tem comportamento sazonal e apresenta aumento no número de casos entre as estações climáticas mais frias. 

Habitualmente em cada ano circula mais de um tipo de influenza concomitantemente (exemplo: influenza A (H1N1)pdm09, influenza A (H3N2) e influenza B). Dependendo da virulência dos vírus circulantes, o número de hospitalizações e mortes aumenta substancialmente, não apenas por infecção primária, mas também pelas infecções secundárias por bactérias. 

O período de incubação dos vírus influenza é geralmente de 2 dias, variando entre um e quatro dias.

A estratégia de vacinação contra a influenza foi incorporada no Programa Nacional de Imunizações (PNI) em 1999, com o propósito de reduzir internações, complicações e óbitos na população-alvo. 

A vacinação contra a influenza permitirá, ao longo de 2022, minimizar a carga e prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença, reduzindo os sintomas nos grupos prioritários, que podem ser confundidos com os da covid-19, além de reduzir sobrecarga sobre os serviços de saúde. 

O público-alvo representa 77.940.329 pessoas. 

A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos elegíveis.

Sintomas

Os sinais e sintomas da doença são muito variáveis, podendo ocorrer desde a infecção assintomática, até formas graves. 

Os quadros graves ocorrem com maior frequência nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção, lactentes no primeiro ano de vida e crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, gestantes, idosos com 60 anos ou mais e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. 

A gravidade da doença é maior quando surgem cepas pandêmicas, para as quais a população tem pouca ou nenhuma imunidade. 

A transmissão ocorre principalmente de pessoa para pessoa, por meio de gotículas respiratórias produzidas por tosse, espirros ou fala de uma pessoa infectada para uma pessoa suscetível. 

A transmissão por aerossol, também ocorre com o vírus influenza. 

A transmissão pode ainda ocorrer através do contato direto ou indireto com as secreções respiratórias, ao tocar superfícies contaminadas com o vírus da gripe e, em seguida, tocar olhos nariz ou boca. 

Em ambiente fechados ou semifechados, como: domicílio, creches, escolas, instituições de longa permanência, podem ser observados surtos e alta transmissibilidade, dependendo não apenas da infectividade do vírus, mas também do número e intensidade do contato entre pessoas. 

A doença tem início, em geral, com febre alta, seguida de dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, coriza e tosse. 

A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias. 

Os sintomas respiratórios como a tosse e outros tornam-se mais evidentes com a progressão da doença e mantêm-se em geral de três a cinco dias após o desaparecimento da febre. Alguns casos apresentam complicações graves, como pneumonia, necessitando de internação hospitalar.

Influenza&Covid 

De acordo com o Ministério da Saúde, a campanha de vacinação contra a influenza coincidirá com a realização da vacinação contra a covid-19. 

As vacinas covid-19 poderão ser administradas de maneira simultânea ou com qualquer intervalo com as demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação, na população a partir de 12 anos de idade. 

No entanto, é importante que seja priorizada a administração da vacina Covid-19, para as crianças de cinco a 11 anos de idade contempladas nos grupos prioritários para a influenza. Nestas situações, deve-se agendar a vacina influenza, respeitando o intervalo mínimo de 15 dias entre as vacinas. Além disso, todas as medidas de prevenção à transmissão da covid-19 nas ações de vacinação deverão ser adotadas. 

Em Balneário

A vacinação contra Influenza ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h, nas Salas de Vacinas das Unidades Básicas de Saúde dos bairros. Os idosos também poderão se vacinar, das 7h às 19h, no Núcleo de Atenção ao Idoso (NAI), localizado na Rua Angelina, s/n – Bairro dos Municípios.

As pessoas que apresentarem sintomas (febre, dor no corpo e falta de ar) não podem ser vacinadas.

Segunda etapa: de 3/5 a 3/6

  • Crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias);
  • Gestantes e puérperas;
  • Povos indígenas;
  • Professores;
  • Comorbidades;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas;
  • Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
  • Trabalhadores portuários;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade.

The post Balneário Camboriú inicia vacinação contra gripe na segunda-feira first appeared on Página 3 – Notícias de Balneário Camboriú.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também