Sinalização turística e Segurança, destacados na pesquisa anual de avaliação turística

Sinalização turística e Segurança, destacados na pesquisa anual de avaliação turística

A Pesquisa de Demanda Turística, para avaliar serviços, ofertas e o perfil dos visitantes, que a Costa Verde e Mar realiza todos os anos, apresentou resultados positivos para a região turística formada por 10 municípios, entre eles Balneário Camboriú.

Realizada de janeiro a março (antes da pandemia do Coronavírus) com mais de 3,5 mil turistas, a pesquisa que auxiliará nas estratégias de retomada do turismo na Costa Verde & Mar, foi divulgada esta semana.

O turismo foi um dos setores mais impactados pela pandemia e receber uma notícia positiva no atual cenário, é sempre importante, segunda a presidente do Colegiado de Secretários de Turismo da Amfri, Susan Correa.

“Mesmo sabendo que ainda não é momento para o turismo e que é necessário que todos mantenham os cuidados de acordo com os protocolos de segurança, ter estes dados da pesquisa em mãos agora se torna muito importante. Temos certeza que em breve tudo será superado e podemos já trabalhar nestes tópicos para deixar tudo pronto, do jeito que mais agrada os nossos visitantes e também de acordo com o indicado pelos órgãos de saúde”, afirma Susan.

Os municípios da Costa Verde e Mar: Balneário Camboriú, Balneário Piçarras, Bombinhas, Camboriú, Ilhota, Itajaí, Itapema, Navegantes, Penha e Porto Belo.

Querem voltar

Nada menos do que 91,4% dos turistas avaliaram a região como muito boa ou boa; 92,2% têm objetivo de retornar, e 95,5% dos entrevistados recomendariam o destino.

Entre os tópicos que receberam mais de 50% de aprovação dos turistas está a sinalização turística (50,8%) e a segurança (54,1%). Limpeza e conservação teve 45,2% de aprovação. A pesquisa também apresentou que 84,7% dos turistas usou os serviços de alimentação, 59,9% fez compras, sendo que a maioria destes (62,4%) classificou o comércio local como bom. Com foco nas motivações, 84,8% informou que escolheu a Costa Verde & Mar em busca de atrativos naturais, 35,4% usou serviços de lazer e 11,5% buscava os ambientes culturais.

Outro ponto que também foi avaliado pelos visitantes foi o trânsito: 44% consideraram bom o fluxo na região turística e grande parte do visitantes (76,4%) escolheu chegar à Costa Verde & Mar através de seus veículos próprios.

Susan destacou a importância deste tópico, quando a situação de emergência for superada.

“Existe a expectativa de retomada do turismo através da circulação de visitantes dos estados do sul. Como eles estão mais próximos, utilizarão seus meios de transporte próprios. Por isso, este é outro quesito que buscamos aprimorar, junto aos órgãos competentes”, disse.

Perfil dos turistas

A pesquisa mostrou que 89% dos entrevistados são brasileiros, sendo 75,67% do sul do país e 16,81% do sudeste. Para 87,2% a viagem foi motivada pela busca de atividades de lazer durante as férias, sendo que 61,3% citaram que estavam acompanhados da família. Com relação à hospedagem, a maioria, 29,4% optou por alugar imóveis, 26,8% ficou na casa de conhecidos e 29,1% reservaram hotéis e pousadas.

A pesquisa

País de origem:

  1. Brasil – 89%
  2. Argentina – 9,32%
  3. Paraguai – 0,95%
  4. Uruguai – 0,42%
  5. Chile – 0,31%

Estado de origem:

  1. Santa Catarina – 38,92%
  2. Paraná – 20,69%
  3. Rio Grande do Sul – 16,06%
  4. São Paulo – 12,09%
  5. Rio de Janeiro – 2,64%
  6. Minas Gerais – 2,08%
  7. Outros – 7,52%

Permanência em noites no município:

  • De 1 a 2 noites – 10,3%
  • De 3 a 5 noites – 30,6%
  • De 6 a 8 noites – 28,4%
  • De 9 a 10 noites – 11,9%
  • Acima de 10 noites – 17,4%
  • Optou por não responder – 1,4%

Já esteve no município antes?

  • Sim – 67,3%
  • Não – 32%
  • Não respondeu – 0,7%

Como conheceu o destino?

  • Já conhecia – 36,10%
  • Dicas de amigos e parentes – 43,30%
  • Internet – 14,20%
  • Outros / mais opções – 6,4%

Como organizou sua viagem?

  • Por conta própria – 79,2%
  • Agência de viagem – 6,60%
  • Consulta à internet – 5,10%
  • Dicas de amigos e parentes – 5%
  • Outros – 4,1%

Visitou outro município de Santa Catarina nesta estada?

  • Não – 51%
  • Sim – 47,2%
  • Não respondeu – 1,8%

Em que tipo de acomodação está hospedado:

  • Aluguel de casas ou apartamento – 29,4%
  • Casa de parentes e amigos – 26,8%
  • Hotel e Pousada– 29,1%
  • Casa própria – 12,2%
  • Albergue/hostel – 0,8%
  • Residencial – 0,6%
  • Camping – 0,4%
  • Outros – 0,4%
  • Não respondeu – 0,3%

Como se deu a reserva em caso de aluguel:

  • Direto com o proprietário – 53%
  • Imobiliária – 26%
  • AirBnb – 12,6%
  • Booking/Decolar/Similares – 4,2%
  • Outros – 2,6%
  • Não sabe / não respondeu – 1,6%

Com quem viajou?

  • Com família e/ou crianças – 61,3%
  • Casal – 18,7%
  • Amigos – 11,4%
  • Sozinho – 4,9%
  • Com grupo organizado/excursão – 3,3%
  • Não respondeu – 0,4%

Quantas pessoas estão viajando com você?

  • 1 a 2 pessoas – 27,4%
  • 3 a 5 pessoas – 46,6%
  • 6 a 8 pessoas – 12,4%
  • 9 a 10 pessoas – 4,2%
  • Acima de 10 pessoas – 7,7%
  • Não respondeu – 1,7%

Motivação da viagem

  • Férias/lazer – 87,2%
  • Visita a amigos/parentes – 3,9%
  • Negócios/feiras/eventos – 3,4%
  • Compras – 3,1%
  • Outros – 2,4%

Meio de transporte utilizado para chegar a Costa Verde & Mar:

  • Veículo próprio – 76,4%
  • Avião – 9%
  • Ônibus de excursão – 5,5%
  • Ônibus de linha – 4,7%
  • Veículo alugado – 1,6%
  • Van/Utilitário/Micro-ônibus – 1%
  • Outros – 1%
  • Não respondeu – 0,8%

Gasto diário com alimentação:

  • Até R$ 300 – 67%
  • De R$ 300,01 a R$ 700 – 8,2%
  • De 700,01 a R$ 1 mil – 2,5%
  • Acima de R$ 1 mil – 1,8%
  • Não responderam – 20,5%

Gênero:

  • Feminino – 52,8%
  • Masculino – 45,9%
  • Não respondeu – 1,3%

Faixa Etária:

  • De 19 a 25 anos – 11%
  • De 26 a 30 anos – 14,6%
  • De 31 a 40 anos – 26,9%
  • De 41 a 50 anos – 17,6%
  • De 51 a 65 anos – 21,3%
  • Acima de 65 anos – 8,1%
  • Não respondeu – 0,5%

Estado civil

  • Casado – 58,4%
  • Solteiro – 25,8%
  • União estável – 4,5%
  • Divorciado – 3,8%
  • Separado – 2,4%
  • Viúvo – 3,7%
  • Não respondeu – 1,4%

Escolaridade:

  • Superior completo – 35%
  • Ensino médio completo – 29,9%
  • Superior incompleto – 13,5%
  • Pós graduação completa – 8,3%
  • Ensino fundamental completo – 5,4%
  • Outros – 7,9%

Ocupação:

  • Assalariado – 26,2%
  • Funcionário público – 15,4%
  • Aposentado – 13,6%
  • Autônomo – 11,3%
  • Empresário – 11%
  • Outros – 22,5%

Renda familiar

  • Até 2 salários – 8,7%
  • De 2 a 4 salários – 36,1%
  • De 4 a 10 salários – 34,5%
  • De 10 a 20 salários – 9,1%
  • Acima de 20 salários – 2,4%
  • Não soube/não respondeu – 8,9%
  • Sem renda – 0,3%
Fonte: Oficina das Palavras
Após suspensão do MP, shows em drive-in neste final de semana em Balneário Camboriú

Após suspensão do MP, shows em drive-in neste final de semana em Balneário Camboriú

Depois da suspensão pelo Ministério Público na tarde em que estrearia o projeto Magic Drive-In, no Speedway Music Park, em 26 de junho, a organização conseguiu liberação e o primeiro show aconteceu nesta sexta-feira (10), às 19h30, com o cover da banda Queen, Independence Queen. A apresentação acontece novamente no sábado (11) a partir das 18h.

A DL Produções Artísticas, responsável pelo Magic Drive-In, confirmou o show do Independence Queen para esta sexta-feira e sábado (10 e 11), no Speedway Music Park, que fica às margens da BR-101, no Bairro Nova Esperança, em Balneário Camboriú. No domingo (12) haverá duas apresentações do Magic Soul Circus, que segundo a organização mistura emoção, técnica e força com apresentações clássicas circenses como globo da morte, malabarismo, contorcionismo, cross ball, faixa, rebote, mandala e bambolê.

O show do cantor de MPB, Jorge Vercillo, que seria no dia 28 de junho, será em agosto, com data a ser confirmada.
O diretor da DL Produções, Eduardo Lopes, enfatiza que a empresa respeitou a orientação do Ministério Público, e por isso o projeto foi adiado.

“Acreditamos que é possível oferecer entretenimento com segurança”, explica.

A produtora reafirma que está tomando todos os cuidados possíveis com o objetivo de preservar a saúde e segurança tanto dos colaboradores, patrocinadores, quanto dos espectadores que estarão curtindo os shows, ao vivo no palco, do conforto dos seus carros. Será permitida a entrada de 100 carros por apresentação, com a limitação de quatro pessoas em cada veículo. E ninguém pode sair de dentro do carro, exceto se for para ir ao banheiro. Todos os motoristas receberão um kit com álcool em gel, máscara e luvas.

Os banheiros serão desinfetados com frequência, o staff estará usando equipamentos de segurança, os colaboradores estão todos sendo testados para Covid-19 e os produtos vendidos no local terão as embalagens desinfectadas.

“Queremos que esse seja um momento de lazer e não de preocupação”, afirma.
Além disso, antes das apresentações, será transmitido um vídeo explicativo da Prefeitura de Balneário Camboriú com informações sobre como se proteger da Covid-19.

Segundo a assessoria do Magic Drive-In, a empresa está seguindo rigorosamente todas as exigências dos órgãos competentes para que possa haver outros shows nessa modalidade.

“Além disso, as compras, tanto do ingresso quanto de alimentação, podem ser feitas pelo aplicativo próprio do Magic Drive-in”, reitera.
No local, também haverá um food truck com algumas opções de cardápio.

Apoiadores

DL Produções Artísticas, Fuchs Comunicação Estratégica, Pousada Estaleiro Village, Didge Burger, Zehn Bier, Speedway Music Park, Evolution Containers, Audi Breitkopf, Chilli Beans, Rádio Menina FM, Sympla e Stage.

Ingressos

Independence Queen

Dia 10 de julho, sexta-feira, a partir das 19h30, e dia 11, sábado, às 18h – R$ 100,00 por carro, com no máximo quatro pessoas.

Magic Soul Circus

Dia 12, domingo, 16h e 19h – R$ 60,00 por carro, com no máximo quatro pessoas;
Ingressos à venda pelo site: sympla.com.br/magicdrivein ou na Loja Chilli Beans (Av. Brasil, 1615 – sala 4, (47) 3366-8953 ou na unidade do Balneário Shopping, que fica na Av. Santa Catarina, (47) 3263-8433. 

 
Após suspensão do MP, shows em drive-in estreiam nesta sexta em Balneário

Após suspensão do MP, shows em drive-in estreiam nesta sexta em Balneário

Depois da suspensão pelo Ministério Público na tarde em que estrearia o projeto Magic Drive-In, no Speedway Music Park, em 26 de junho, a organização conseguiu liberação e o primeiro show acontece nesta sexta-feira (10), às 19h30, com o cover da banda Queen, Independence Queen. A apresentação acontece novamente no sábado (11) a partir das 18h.

A DL Produções Artísticas, responsável pelo Magic Drive-In, confirmou o show do Independence Queen para esta sexta-feira e sábado (10 e 11), no Speedway Music Park, que fica às margens da BR-101, no Bairro Nova Esperança, em Balneário Camboriú. No domingo (12) haverá duas apresentações do Magic Soul Circus, que segundo a organização mistura emoção, técnica e força com apresentações clássicas circenses como globo da morte, malabarismo, contorcionismo, cross ball, faixa, rebote, mandala e bambolê.

O show do cantor de MPB, Jorge Vercillo, que seria no dia 28 de junho, será em agosto, com data a ser confirmada.
O diretor da DL Produções, Eduardo Lopes, enfatiza que a empresa respeitou a orientação do Ministério Público, e por isso o projeto foi adiado.

“Acreditamos que é possível oferecer entretenimento com segurança”, explica.

A produtora reafirma que está tomando todos os cuidados possíveis com o objetivo de preservar a saúde e segurança tanto dos colaboradores, patrocinadores, quanto dos espectadores que estarão curtindo os shows, ao vivo no palco, do conforto dos seus carros. Será permitida a entrada de 100 carros por apresentação, com a limitação de quatro pessoas em cada veículo. E ninguém pode sair de dentro do carro, exceto se for para ir ao banheiro. Todos os motoristas receberão um kit com álcool em gel, máscara e luvas.

Os banheiros serão desinfetados com frequência, o staff estará usando equipamentos de segurança, os colaboradores estão todos sendo testados para Covid-19 e os produtos vendidos no local terão as embalagens desinfectadas.

“Queremos que esse seja um momento de lazer e não de preocupação”, afirma.
Além disso, antes das apresentações, será transmitido um vídeo explicativo da Prefeitura de Balneário Camboriú com informações sobre como se proteger da Covid-19.

Segundo a assessoria do Magic Drive-In, a empresa está seguindo rigorosamente todas as exigências dos órgãos competentes para que possa haver outros shows nessa modalidade.

“Além disso, as compras, tanto do ingresso quanto de alimentação, podem ser feitas pelo aplicativo próprio do Magic Drive-in”, reitera.
No local, também haverá um food truck com algumas opções de cardápio.
Apoiadores

DL Produções Artísticas, Fuchs Comunicação Estratégica, Pousada Estaleiro Village, Didge Burger, Zehn Bier, Speedway Music Park, Evolution Containers, Audi Breitkopf, Chilli Beans, Rádio Menina FM, Sympla e Stage.

Ingressos

Independence Queen

Dia 10 de julho, sexta-feira, a partir das 19h30, e dia 11, sábado, às 18h – R$ 100,00 por carro, com no máximo quatro pessoas.

Magic Soul Circus

Dia 12, domingo, 16h e 19h – R$ 60,00 por carro, com no máximo quatro pessoas;
Ingressos à venda pelo site: sympla.com.br/magicdrivein ou na Loja Chilli Beans (Av. Brasil, 1615 – sala 4, (47) 3366-8953 ou na unidade do Balneário Shopping, que fica na Av. Santa Catarina, (47) 3263-8433. 

Prática de atividade física na praia gera questionamentos e dúvidas

Prática de atividade física na praia gera questionamentos e dúvidas

O uso da praia exclusivamente para esportes individuais, caminhadas e corrida, conforme estabelecido no decreto municipal publicado em 22 de junho, vem gerando questionamentos. Nos últimos dias, a reportagem recebeu várias reclamações nesse sentido, todas alegando que a medida vale para uns e não vale para outros, ou seja, nem todos estão cumprindo a determinação.

Entre os principais questionamentos estão a indefinição sobre esportes individuais, o funcionamento mesmo que restrito da Academia do Pontal Norte, caminhadas em grupos de dois, três ou mais pessoas, jogos de dominó e bocha na beira mar, aulas com personal trainer e treinos esportivos.

“Esportes coletivos na praia não pode e não deve. Mas impedir atividade física com dois atletas não tem coerência técnica nem lógica, principalmente respeitando distanciamento, com uso de máscara e álcool em gel, obedecendo todas as regras, não pode, mas a academia com seis pessoas e três professores, pode? Idosos, grupo de risco, jogando dominó ou jogando bocha, e mais pessoas em volta olhando, pode? Caminhadas com dois, três e até mais pessoas juntas, pode? Treinar vôlei de praia, três de cada lado, oferece mais distanciamento do que treinar dois atletas em um espaço muito maior?”, questionou um professor.

O superintendente da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC), Osmar de Miranda (Mazinho) disse que o decreto define como esportes individuais o surf e o ciclismo. Além disso, permite caminhadas e pedaladas, sempre individuais.

Sobre o questionamento específico do professor, Mazinho disse que ele pode fazer treinos individualizados.

“Se formou grupo, mais de um, não pode. A academia atende seis pessoas por vez, tem um professor para cada duas pessoas e a cada 45 minutos, tudo é higienizado. Além disso, é céu aberto, todos tem seu álcool em gel, é um circuito e é muito seguro”, disse o chefe dos esportes municipais.

Ele acrescentou que os fiscais de postura abordam e orientam as pessoas, pedindo o distanciamento e observando se todas as medidas são cumpridas.

Sem competições

O superintendente da Fundação Municipal disse que Balneário Camboriú segue o decreto do governo do Estado que ainda não se manifestou sobre o retorno de competições amadoras.

“O governo do Estado liberou apenas o esporte profissional, futebol e deixou por conta de cada município decidir sobre o esporte amador. Aqui as competições seguem suspensas. Estamos aguardando uma decisão sobre o calendário da Fesporte”, disse Mazinho.

Segundo ele, algumas federações, como atletismo, vôlei de praia, vôlei de quadra, futsal estão se movimentando para retornar as competições em setembro. Outras federações seguem aguardando.

“Enquanto a Fesporte não liberar competições, aqui também não serão liberadas”, reforçou Mazinho.

Ele disse que os treinos dos esportes individuais continuam com toda segurança. Por ex: atletismo no estádio, são cinco atletas por vez, um em cada setor, bem longe um do outro. O vôlei de praia está fazendo o preparo físico em academias e três vezes por semana na praia do Estaleirinho, obedecendo as medidas.

População precisa ajudar no combate a dengue

População precisa ajudar no combate a dengue

Apesar do frio, os números da dengue não páram de crescer em Balneário Camboriú: no início desta semana, o Programa de Combate a Dengue registrou 776 focos do Aedes Aegypti com 249 casos confirmados da doença. Destes, 195 são autóctones (contraídos no município), 52 são indeterminados e dois são casos importados (contraídos em outro município).

O Centro lidera o número de focos: 214. Depois Nações Nações (80), Nova Esperança (63), Ariribá e Barra (56 cada) e Estados (49).

Nesta semana os agentes de combate às endemias seguem com vistorias nos imóveis e terrenos dos bairros Centro e Estados. É importante permitir o acesso, eles estão uniformizados e usam equipamentos de proteção contra a Covid.

A Ouvidoria Municipal recebe denúncias (47) 3267-7024, 0800 644 3388, ou Whatsapp (47) 99982-1979 e a equipe vai verificar in loco.

A coordenação do Programa pede que as pessoas ajudem no controle à doença, observando os cuidados em suas casas, para que o mosquito não se reproduza. Além da dengue ele transmite chikungunya e Zika, todas doenças graves.

Dicas

  • Coloque areia nos pratos ou deixem sem pratos;
  • Piscinas devem ser mantidas limpas o ano todo;
  • Telar os ralos;
  • Recolher e acondicionar o lixo em local coberto;
  • Cisternas e reservatórios devem ser mantidos fechados.

Informações: Secretaria de Saúde (47) 3261-6200

Deslocamento de adutoras na obra do Elevado da Quarta Avenida será feito em duas etapas

Deslocamento de adutoras na obra do Elevado da Quarta Avenida será feito em duas etapas

A Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) planeja concluir nesta semana a primeira etapa do deslocamento de duas redes adutoras, para a obra do Elevado da Quarta Avenida. Esta etapa começou semana passada, mas não gera problemas no abastecimento.

Estas redes interligam a Estação de Tratamento de Água (ETA) ao reservatório R1, que abastece a região central. A obra consiste em executar duas novas adutoras – uma DN 400 e outra DN 700 – para substituir as existentes, que estão no trecho da pista que será rebaixada.

O engenheiro sanitarista do departamento de Manutenção de Água, Felippo Ferreira Brognoli explicou que nesta etapa são executadas as adutoras no trecho onde será o elevado, liberando para sua construção.

Segundo o engenheiro, a segunda etapa do deslocamento das adutoras, vai acontecer após executarem a pista no morro (sentido leste-oeste) e o trânsito ser liberado por lá e interrompido na Avenida do Estado para conclusão das novas adutoras.

O Elevado

O Elevado da Quarta Avenida terá quatro pistas para o trânsito de veículos, ciclovia protegida, calçadas com acessibilidade e uma área de urbanização com 15 mil m² em seu entorno, com parquinho, praça, dog park, espaço para ginástica e mobiliários urbanos.

A obra vai melhorar o trânsito no local e acabar com o congestionamento na rótula atual, que faz a ligação entre Avenida do Estado e a Quarta Avenida.

Informações: Emasa (47) 3261-0000

Cães de busca e salvamento dos Bombeiros de Santa Catarina fazem serviço noturno e são referência

Cães de busca e salvamento dos Bombeiros de Santa Catarina fazem serviço noturno e são referência

Em junho, o Página 3 publicou reportagem sobre o Grupo de Operações, Resgate e Salvamento com Cães (GORSC), que tem unidade em Balneário Camboriú. Na ocasião, o coordenador operacional do grupo em Balneário e também bombeiro voluntário, Andersom Gutz, citou uma ocorrência atendida em Nova Trento, porque os Bombeiros não entraram na mata à noite.

Esta semana, o Tenente Coronel Walter Parizotto, coordenador do Serviço de Busca e Resgate com Cães do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, entrou em contato com a reportagem para informar que não existe o protocolo que impede a atuação noturna dos bombeiros em situações como a descrita na reportagem de junho. Ele afirmou que o caso será investigado.

Serviço com Cães faz buscas noturnas

A matéria publicada pelo Página 3 em 26 de junho apresentou o trabalho do GORSC em Balneário. O coordenador Andersom citou um caso ocorrido há três meses em Nova Trento, onde os cães do Grupo trabalharam a pedido da Polícia Militar, quando um adolescente de 16 anos, autista, se perdeu na mata e anoiteceu. Andersom disse para a reportagem que, quando anoitece, os bombeiros têm um protocolo onde não trabalham nesse período na mata.

Porém, o Tenente Parizotto contestou a informação, afirmando que é nesse período que as ações de busca com cães são intensificadas.

Parizotto lembrou que na região de Balneário os Bombeiros possuem cães certificados em Brusque, Biguaçu, Blumenau e Itajaí, mas afirmou que o caso será investigado para apurar por qual motivo o GORSC foi chamado naquela ocasião e não os cães da corporação.

“Priorizamos os cães para o trabalho noturno, inclusive eles realizam provas de certificação e treinamentos que demonstram a capacidade que possuem para trabalhar a noite. Em Nova Trento há cães próximos, como em Governador Celso Ramos e também Itajaí e Brusque”, explicou.

O coordenador do GORSC, Andersom, foi procurado e confirmou que já atenderam duas ocorrências noturnas por conta da ausência dos Bombeiros, uma em Nova Trento (a citada na matéria do Página 3 por ele) e outra em Balneário. “Na ocorrência de Nova Trento em específico o próprio Chefe de Socorro dos Bombeiros informou que eles não entram na mata à noite devido aos riscos para a guarnição, e foi justamente por causa desta declaração que a Polícia Militar nos acionou. Ao chegar no local conversei com os policiais, eles informaram que nos acionaram porque os Bombeiros não queriam adentrar na mata e os policiais ficaram sem ação, sem ter o que oferecer de recursos para a família, e por isso nos acionaram”, informou

Os cães do Corpo de Bombeiros

Atualmente, o Corpo de Bombeiros de Santa Catarina conta com seis cães em atuação: Iron, em Xanxerê, Hunter, em Curitibanos, Chewbacca, em Canoinhas, Bravo, em Blumenau, Zaara em Brusque e Marley na Grande Florianópolis. Há mais seis em treinamento. A ideia é até 2021 esse número chegar a 15, para que cada batalhão do Estado tenha pelo menos um cão – que são todos da raça Labrador, sendo a sexta geração.

“Distribuímos eles pelo Estado, pois hoje não temos um canil centralizado, a exemplo de São Paulo. Eles foram distribuídos logisticamente para que estejam a uma hora no máximo para chegarem em todas as cidades do Estado”, comenta o Tenente Coronel Parizotto.

Ice ficou famoso

Um cão que ficou conhecido nacionalmente foi o Ice, de Itajaí, que se aposentou em 2018. Ele é filho de um cão do Coronel, e é avô de alguns que estão em atividade.

“Tentamos manter a linhagem de cães, fizemos um estudo genético para saber se eles podem ter algumas doenças, como cegueira e displasia. Hoje temos somente duas fêmeas que podem cruzar. Uma das netas do Ice teve ninhada ano passado e distribuímos os filhotes dela por todo o Estado, e também para outros lugares do Brasil. Já enviamos cães até para a Argentina e Chile, mas a prioridade é atender SC. Se há filhotes excedentes, compartilhamos”, destaca.

Estado é referência

O coordenador do Serviço aproveita para lembrar que o cão é um ser vivo e que pode ser afetado por problemas de saúde, como diarreia, ou as fêmeas podem entrar no cio, o que acaba intervindo no trabalho; mas afirma que eles são fundamentais, tornando as buscas mais rápidas, eficientes e econômicas: um cão tem a capacidade de varrer um espaço assim como uma equipe de 30 homens.

“Santa Catarina é referência porque, infelizmente, somos um Estado severamente castigado por desastres naturais e quem trabalha mais acaba se tornando mais apto. Por exemplo, a enchente de 2008 foi uma grande escola, aprendemos muito e em cima dos erros mudamos nossa estrutura de trabalho. Recebemos um investimento significativo, somos o único Estado do país que tem a estrutura para formação de cães, que fica em Xanxerê e realiza cursos duas vezes por ano”, destaca. Os cães são preparados para buscar pessoas vivas e também restos mortais, em mata, área urbana, deslizamentos e até afogamentos.

Certificação internacional

Em 2006, os Bombeiros se filiaram à Associação Internacional de Cães de Busca de Resgate, e desde então todos os que estão em trabalho possuem certificação nacional e internacional. Para entrar em atividade basta ter a nacional, mas o Corpo de Bombeiros de SC foca também na internacional.

“O treinamento não é um processo simples, começa pela qualificação do homem, há toda uma estrutura logística e o cão é uma ferramenta de um especialista em busca, e por isso precisamos de determinados níveis de certificação, uma garantia de que o cão está habilitado e pronto para a atividade, pois é um trabalho delicado, a vítima não pode ficar para trás. Não podemos brincar com isso, há vidas em jogo”, pontua.

Segundo Parizotto, os cães levam pelo menos um ano e meio para começarem a trabalhar e há ainda a dificuldade para encontrar o condutor, já que o cão é de responsabilidade dele (inclusive mora com o condutor).

“De todos os bombeiros que fazem o curso, conseguimos aproveitar 20% e é normal. Vou me aposentar em dois anos e sonho em conseguir ver mais cães em serviço. Um pré-requisito para eles trabalharem é gostar de pessoas, porque estarão procurando alguém que nunca viram, em um lugar onde nunca estiveram. A agressividade é um critério para ser retirado do trabalho. Em paralelo aos serviços de busca, também desenvolvemos terapias assistidas, como em hospitais e na APAE, é um trabalho fundamental para socializa-los”, completa.

Bombeiro e cão de busca em ação

Um dos cães após ação de busca

Os seis cães na ativa

Ice ficou famoso, mas já se aposentou

Rede municipal de ensino de Balneário Camboriú entra em férias nesta terça

Rede municipal de ensino de Balneário Camboriú entra em férias nesta terça

Rosangela Borba

Os estudantes da rede municipal de ensino entram em férias nesta terça-feira (7) até o próximo dia 5 de agosto, conforme determina o decreto nº 9978/2020, publicado sábado (4), pelo prefeito Fabrício Oliveira. Na realidade é uma antecipação das férias de verão, para evitar demissão dos quase 900 professores contratados temporariamente.

A secretária da Educação, Rosângela Percegona Borba disse que são decisões difíceis que nem sempre agradam a todos, mas são determinadas em função do cenário que mudou completamente em meados de março, com a chegada da pandemia.

A reportagem conversou com a secretária Rosângela sobre o assunto, acompanhe:

JP3 – As aulas até aqui são consideradas como ano letivo?

Rosângela – Sim, parte delas sim, porém não 100%, porque os alunos desde 18 de março, não estão quatro horas por dia sentados na frente de um computador. Estamos pensando em contratar em torno de 40, 50% destas aulas trabalhadas.

Este período de férias é na realidade uma antecipação das férias?

Temos cerca de 900 ACTs, que são os contratados temporários, e estávamos discutindo junto à AMFRI algumas possibilidades para evitar o que aconteceu em outros municípios. Por ex: a suspensão dos ACTs. O que é essa suspensão? Eles seriam suspensos neste momento, inclusive o pagamento, e quando retornasse o presencial, esses próprios servidores retornariam. Outra possibilidade como alguns municipios fizeram foi a demissão em massa dos ACTs, uma vez que eles estariam somente de modo online. Nós não queríamos nem uma situação nem outra. Então buscamos uma alternativa que seria exatamente essa antecipação das férias de janeiro para julho, porque em julho teríamos apenas um recesso de cinco dias. Por isso puxamos as férias de verão para julho. Até por conta do alto índice de casos que estão acontecendo e em época de frio e de chuva, a tendência é aumentar. Então até em função do Covid mesmo, até para evitar que esses alunos precisem sair de casa, para buscar material, dos professores e dos diretores também com essa preocupação. E com esta medida não vamos demitir os ACTs, porque eles estando de férias, no retorno daqui uns 35, 40 dias, vamos precisar desses servidores. Essa medida foi vista com bons olhos no sentido de manter os ACTs, alguns professores efetivos que solicitavam férias em janeiro, por fim entenderam a necessidade da situação, do momento que vivemos neste ano completamente atípico e perceberam que foi uma estratégia e que assim vamos conseguir manter os ACTs e conseguir que em julho todos os nossos estudantes, inclusive os que não tem acesso a internet e precisavam sair de casa para buscar o material, poderão ficar em casa 100%,

O decreto pode sofrer novas mudanças depois de 5 de agosto.

As férias iniciam dia 7 de julho e terminam dia 5 de agosto e como o próprio decreto traz, pode haver também lá na frente, novas mudanças. Na educação as medidas estão sendo tomadas com muita calma e cautela e praticamente são tomadas a cada semana. Então quando acabar o processo de férias, há possibilidade de considerarmos o recesso escolar, mas isso iremos avisar mais próximo, vai depender de como estará a saúde de Balneário Camboriú.

Quem determina o calendário escolar é o Covid.

 As decisões que estamos tomando não são fáceis, tínhamos o ano planejado, de repente tudo mudou complemente, semana após semana, discutimos e analisamos o cenário, as possibilidades, mas são decisões muito rápidas sempre, toda semana precisamos dar os encaminhamentos para os gestores, não está sendo nada fácil, mas quando a gente busca com argumentos, seriedade, acompanha o que está acontecendo em outras regiões, em outros países, estamos sempre antenados com esse processo de retorno às aulas, porque pretendemos trabalhar e agir com menos impacto possível. Porém impactados todos estamos, é um momento difícil, é uma situação em que não conseguimos agradar e atingir a todos, mas todas as medidas que estamos tomando são com muita seriedade e buscando sempre a segurança dos educandos e dos servidores. Assim como a antecipação das férias, a antecipação dos valores referentes às férias acontecerá no próximo pagamento.

Informações – Secretaria de Educação (47) 3363-7144 

Atendimento presencial suspenso na prefeitura de Balneário Camboriú

Atendimento presencial suspenso na prefeitura de Balneário Camboriú

A Prefeitura de Balneário Camboriú informa que está suspenso o atendimento presencial ao público até sexta-feira (10) no prédio da Dinamarca, tendo em vista a necessidade da higienização dos espaços públicos.

Exceto nos setores de Arrecadação para ITBI, Dívida Ativa e Reconhecimento de Dívida que estarão em funcionamento, os demais atendimentos serão realizados por meio de telefones e via 1Doc no ícone protocolo, no site oficial do município (bc.sc.gov.br).

Informações podem ser obtidas através da Ouvidoria no número (47) 3267-7024 ou 0800 644 3388 ou pelo WhatsApp (47) 9 9982-1979

 

Parque Ecológico segue fechado, mas distribuição de fitoterápicos foi retomada

Parque Ecológico segue fechado, mas distribuição de fitoterápicos foi retomada

O Parque Natural Municipal Raimundo Gonçalez Malta continua fechado para visitação até que sejam retiradas as árvores e galhos que caíram no local com o vendaval da última terça-feira (30). Mas o Departamento de Fitoterapia da Secretaria do Meio Ambiente (SEMAM) retomou a distribuição de produtos fitoterápicos, nesta sexta-feira(3).

Os produtos são produzidos pelo Laboratório de Fitoterapia Edgar Eipper e distribuídos à população gratuitamente. São chás, tinturas, xaropes, pomadas e sabonetes à base de ervas, plantadas no Horto do Parque Ecológico.

Interessados em retirar produtos devem procurar o parque no final da Rua Angelina, no Bairro dos Municípios, às segundas, quartas e sextas-feiras, das 14h às 17h. É necessário fazer um cadastro de apresentar o CPF. O visitante deve usar máscara e respeitar a distância social de dois metros.

Plantas Nativas

Na próxima terça-feira (7), o Departamento de Fitoterapia reinicia a distribuição de mudas de plantas nativas do Viveiro da Mata Atlântica. As mudas podem ser retiradas todas as terças e quintas-feiras, das 14h às 17h, no Parque Raimundo Malta. A distribuição das mudas é gratuita.

Informações – secretaria do Meio Ambiente (47) 3267-7080/(47) 9 9982-2272 

Abrigo da ONG Viva Bicho foi afetado pelo ciclone e entidade pede apoio

Abrigo da ONG Viva Bicho foi afetado pelo ciclone e entidade pede apoio

A ONG Viva Bicho lançou a campanha #SOSVivaBicho, porque o abrigo da entidade, que fica no Bairro Nova Esperança, foi afetado pelo ciclone da última terça-feira (30), que destruiu e destelhou canis, mas nenhum dos mais de 500 animais se feriu. A comunidade pode doar materiais, como telhas e cimentos, além de caminhas e cobertores e também valor em dinheiro (via depósito bancário).

Segundo a diretoria, muitos canis foram destelhados e até mesmo totalmente destruídos – incluindo abrigos que haviam sido recém finalizados. Houve também quedas de árvores. Porém, apesar do susto, nenhum animal se feriu e todos passam bem.

Qualquer ajuda é bem-vinda, tanto em dinheiro como também doação de telhas, cimento, caibros, cobertos, caminhas e toalhas. Há também pontos de coletas: na Pet Center – Rua 700, 810; Rua 3.000, 761, entre a Terceira e Quarta Avenida e Rua 951, 190, apto. 403).

Para quem quiser contribuir em dinheiro, a conta da ONG é:

Banco do Brasil
Agência 1489-3
Conta: 50793-8
CNPJ: 06.156.776/0001-81

Adoção tardia e desempenho escolar

Adoção tardia e desempenho escolar

Adotar é sem dúvida, um gesto de amor. Amor por si mesmo, amor por uma relação conjugal, amor pelas crianças, amor pela maternidade e pela paternidade… Cada um deles ou todos juntos nos levam a querer transcender nossa existência através da existência de um ou mais filhos.

Entrar neste universo da adoção é um mergulho profundo e gratificante. Disponibilizar amor, tempo, atenção, estrutura emocional e física requer reflexões profundas e decisões responsáveis.

Uma das preocupações que costumam afligir as famílias que adotam crianças maiores de 3 anos ou adolescentes – a chamada “adoção tardia” ou “adoção necessária”- é a respeito da escola.

Será que haverá problemas de adaptação? Será que ele ou ela será discriminado por ser adotado? Ele ou ela poderá ter algum prejuízo na aprendizagem que seja relacionado ao fato de ser adotado? Tais questões nos remetem a dúvidas comuns das famílias que adotam. E a forma de agir em relação à escola pode e deve ser orientada por profissionais. Acompanhamento com psicólogos, pedagogos e assistentes sociais são muito importantes nesta hora.

Do ponto de vista pedagógico, há pelo menos duas formas de contribuir para que a criança ou adolescente que foi adotado se adapte e obtenha sucesso na escola: o acompanhamento pedagógico e o acompanhamento escolar.

O acompanhamento escolar refere-se às crianças e seu processo de aprendizagem, suas relações sociais dentro da escola, suas habilidades e dificuldades com relação as atividades escolares.

Já o acompanhamento pedagógico se dirige aos técnicos que trabalham com ela na escola. Muitas vezes as dificuldades das crianças estão relacionadas com a forma como os profissionais atuam. E isto inclui não apenas os professores daquela turma, mas os orientadores, os coordenadores, a direção da escola, os responsáveis pela limpeza, pela alimentação, enfim toda a equipe escolar.

Sendo assim, podemos afirmar, pela experiência na área, que as interferências nos processos pedagógicos e escolares podem determinar o sucesso escolar de uma criança ou de um adolescente. E o sucesso escolar não inclui apenas ser aprovado no final do ano letivo. Também inclui se relacionar espontaneamente com os colegas, compreender a autoridade dos adultos, ter capacidade de se concentrar para favorecer a aprendizagem, ser respeitado nas suas diferenças, não ser discriminado por sua condição de filho adotivo.

Acompanhamento Pedagógico

Neste sentido, as estratégias de trabalho nos acompanhamentos feitos pelo profissional pedagogo podem ser através de atendimentos individuais ou em grupos. Ambos visam identificar possíveis fragilidades e dificuldades, de modo a explorá-las, transformando-as em segurança e habilidades, ajudando a desenvolver nas crianças competências que interfiram positivamente na sua aprendizagem e no seu desempenho escolar.

Os atendimentos favorecem a leitura, a escrita, a interpretação, a expressão gráfica por palavras ou imagens, a concentração, a abstração, e são desenvolvidos metodologicamente por meio de atividades e brincadeiras. Ao se deparar com situações que desafiem estas habilidades, as crianças se fortalecem e se tornam mais aptas para a aprendizagem.

Visita Escolar

Outra estratégia utilizada é a visita escolar. Por meio dela o profissional pedagogo tem a possibilidade de conhecer o ambiente da escola, sua equipe, os demais alunos, as relações sociais e os vínculos estabelecidos entre os mesmos. Além disso, cria-se um espaço de diálogos entre o profissional e os professores, os orientadores e toda equipe, de modo a conhecer ainda mais a realidade da criança ou adolescente no desempenho do seu papel de “estudante”. Com a visita cria-se também a possibilidade de assistir às aulas com a devida autorização da diretora e professora da sala. Tal ação favorece a observação in loco de todo o ambiente da sala de aula, a percepção de tudo que acontece, as relações do aluno com os seus colegas e sua professora, as possíveis dificuldades de aprendizagem, e com isso poder auxiliar os alunos, a professora e os processos de ensinar e aprender.

Escola, doce escola!

Todas as estratégias utilizadas pelo pedagogo no acompanhamento escolar e pedagógico visam mostrar aos profissionais que aquela criança, que viveu alguns meses ou até anos numa instituição de acolhimento, que eventualmente passou por situações de violência ou negligência, pode e deve aprender como as outras. Perceber que a capacidade cognitiva dela sofre influência das suas experiências positivas e negativas. Permitir o conhecimento aos professores de que boas experiências e boas memórias podem ser construídas a partir do momento em que aquele aluno chegou na sua sala de aula. E também fazer da adoção um tema transversal, um tema que passa por várias áreas do conhecimento.

Com o trabalho em parceria entre o profissional pedagogo da entidade social, a equipe escolar e a família, a adoção e seus desdobramentos podem ser tratados na escola de maneira lúdica e espontânea contribuindo sobremaneira para desconstruir preconceitos e diminuir a prática da discriminação.

E essa atitude tão significativa está ao alcance dos professores e dos demais profissionais que atuam na Educação.

Suzete KummerSuzete Kummer é pedagoga do Grupo de Estudos e Apoio à Adoção Anjos da Vida – uma Organização da Sociedade Civil, com sede em Balneário Camboriú, cuja missão é inspirar e promover a formação de novas famílias, de modo a garantir o direito à convivência familiar e comunitária às crianças e aos adolescentes que passaram pelo processo de adoção. O Grupo realiza diversos projetos com o apoio do governo municipal e em parceria com o Judiciário. Saiba mais: clique aqui.

Gévelyn de Almeida representa o Brasil em seminário online internacional de handebol em cadeira de rodas

Gévelyn de Almeida representa o Brasil em seminário online internacional de handebol em cadeira de rodas

Gévelyn comanda as equipes de Balneário Camboriú

A presidente da Associação Brasileira de Handebol em Cadeira de Rodas (ABRHACAR), integrante da Federação Internacional (IWHF) e técnica da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC), Gevelyn de Almeida foi convidada pela Federação Colombiana para participar como palestrantes do Seminário Online Internacional de Handebol em Cadeira de Rodas, que inicia nesta terça-feira (23) e segue até o próximo dia 27.

O Seminário pretende auxiliar profissionais e técnicos da Colômbia a despertar interesse pela modalidade, conhecendo o histórico de outros países.

“O trabalho que realizamos no Brasil é muito conceituado internacionalmente pois a modalidade do Handebol em Cadeira de Rodas nasceu aqui e se dissipou ao mundo. Estarei com uma responsabilidade imensa em poder representar o Brasil”, disse Gevelyn.

Ela fará abertura dos trabalhos do Seminário falando sobre a Introdução do Esporte Paralímpico, Histórico do HCR no Brasil e no mundo, definição da generalidade da modalidade.

“Esta oportunidade é um reconhecimento ímpar inclusive dos trabalhos que realizamos em Balneário Camboriú pela FMEBC como técnica da nossa equipe local que vem crescendo muito ao longo dos anos e figurando entre as principais do país e com atletas compondo as seleções brasileiras”, segue Gevelyn.

Ela lembrou as conquistas que as equipes de Balneário Camboriú conquistaram ano passado.

No masculino – Vice Campeão Parajasc; Vice Campeão HCR7; Vice Campeão HCR4B e quarto lugar HCR4A.

No feminino, Vice Campeãs HCR4; campeãs HCR7, Campeãs Parapanamericanas HCR4 e HCR7 com as atletas que representaram o Brasil.

O seminário será apenas para membros da Federação Colombiana de Handebol.

Mais um

Nos próximos dias Gevelyn estará participando de um Seminário mais amplo organizado pela Confederação Centro Sul América de Handebol (COSCABAL), que compõe 19 países, este será aberto à participação. Data e horário ainda serão confirmados. 

Orquestra de Cordas da Ilha apresenta ‘Saudades Brasileiras’, concerto live nesta quarta

Orquestra de Cordas da Ilha apresenta ‘Saudades Brasileiras’, concerto live nesta quarta

O mais recente projeto da Orquestra de Cordas da Ilha, ganhador do prêmio Elisabete Anderle no ano passado, o espetáculo ‘Saudades Brasileiras’, estará em concerto live, nesta quarta-feira (24), às 19h.

A orquestra de Florianópolis é formada por Cristian Faig (flauta), Dudu Pimentel (violão, cavaquinho e pandeiro), João Titton (violino), Talita Limas (violino), Marcos Pablo Dalmacio (viola), Victor Hugo Ruíz (violoncelo) e Paulo Mattos (contrabaixo).

O músico e compositor Marcos Pablo Dalmacio, de Camboriú, é o diretor artístico. A produção do espetáculo é de Paulo Mattos.

“Saudades Brasileiras é o mais recente projeto da orquestra, com obras de compositores brasileiros do repertório erudito e popular, fruto de um trabalho de resgate e pesquisa que o grupo realiza , criando um diálogo entre obras conhecidas do público e outras peças de grande valor musical que por diversas razões têm permanecido inéditas ou inexploradas. Este projeto é apresentado pelo Quinteto de Cordas da orquestra junto aos solistas Cristian Faig (flauta) e Eduardo Pimentel (violão, cavaquinho e pandeiro)”, detalhou Dalmacio.

O público poderá ‘matar’ saudades com ‘Noites Cariocas’ (Jacob do Bandolim), ‘Carinhoso’ (Pixinguinha), ‘Eu sei que vou te amar’(Tom Jobim), entre outras.

A transmissão será pelo Youtube da Orquestra de Cordas da Ilha ou pelo Facebook da mesma, transmitido diretamente do Teatro Pedro Ivo. 

IFC Camboriú abre inscrições para curso gratuito de gestão e operação de restaurantes

IFC Camboriú abre inscrições para curso gratuito de gestão e operação de restaurantes

O Instituto Federal Catarinense – Campus Camboriú está com inscrições abertas para o curso gratuito de qualificação profissional em gestão e operação de restaurantes e similares. As aulas serão presenciais, estão previstas para iniciar no dia 3 de agosto e devem seguir até dezembro, acontecendo sempre segunda e terça-feira das 13h às 17h.

O curso de qualificação profissional é voltado a maiores de 18 anos com pelo menos o Ensino Médio completo. O objetivo é proporcionar conhecimentos aos profissionais da alimentação ao conceber, planejar, gerenciar e empreender negócios na área de alimentos e bebidas (restaurantes, bares e similares) com inovação, considerando aspectos culturais, econômicos e socioambientais.

As inscrições seguem até a próxima sexta-feira (26) e são apenas 20 vagas. O curso é gratuito e certificado, com duração de 200 horas, e acontecerá no período vespertino, sempre segunda e terça das 13h às 17h. 

Mais informações e inscrições: clique aqui.

 
Camelódromo de Balneário Camboriú se une com entidades para doar máscaras em troca de alimentos

Camelódromo de Balneário Camboriú se une com entidades para doar máscaras em troca de alimentos

O Camelódromo de Balneário Camboriú iniciou nesta semana uma ação social de prevenção ao Coronavírus, em parceria com entidades filantrópicas da cidade, Lions Clube e Rotary.

Lojistas do camelô conseguiram arrecadar 8,5 mil máscaras, que estão sendo distribuídas ao público mediante a doação de 1kg de alimento não perecível. A temperatura dos clientes e colaboradores que transitam pelo camelô também está sendo conferida. Destas 8,5 mil, cinco mil serão entregues para os Lions e Rotary Clubes, que auxiliarão na distribuição, e as outras 3,5 mil serão distribuídas no Camelódromo.

O síndico do Camelódromo, Nelson Oliveira, explica que a iniciativa partiu dos próprios comerciantes, que viram a necessidade de conscientizar os mais de 600 colaboradores e público que passam pelo espaço diariamente sobre a importância de utilizar máscara, que é uma das principais formas de se prevenir da Covid-19.

“As máscaras serão distribuídas (até duas por pessoa) em troca de 1kg de alimento não perecível. Fechamos também a parceria com o Lions Clube Helen Keller, que reuniu os outros Lions de Balneário e Camboriú, assim como o Rotary, e todos os voluntários nos ajudarão a distribuir as máscaras e arrecadar os alimentos”, diz.

A iniciativa

A ideia surgiu através de uma lojista do Camelódromo, que trabalha com vestuário. Ela procurou o síndico e disse que iria confeccionar e distribuir duas mil máscaras, mas em contrapartida gostaria de arrecadar alimentos, trocando-os por máscaras. A ação teve apoio de outro condômino que trabalha com confecção e também fez uma doação de mais três mil, porém essas máscaras precisavam ser costuradas. O projeto Veste Vida (eles doaram ainda 500 máscaras), que também confecciona itens de proteção ao Coronavírus, indicou uma costureira para fazer esse serviço; ela cobrou R$ 0,20 por cada máscara que precisava ser costurada – valor que foi pago pelos lojistas do camelô. Outro empresário ficou sabendo da iniciativa e doou mais três mil máscaras, chegando ao valor de 8,5 mil.

No Camelódromo a distribuição ao público já rendeu cerca de 300kg de alimento. Na terça-feira (23) as entidades filantrópicas que estão apoiando a iniciativa vão receber e começar a distribuir as suas máscaras.

Quem participa

Integram a ação o Lions Clube Helen Keller, Lions Clube Balneário Camboriú Centro, Lions Clube Barra Sul, Lions Clube Camboriú, Lions Clube Governador Célio Gascho, Rotary Club de Balneário Camboriú, Rotary Club de Balneário Camboriú Norte, Rotary Club de Balneário Camboriú Praia do Atlântico e Rotary Club de Camboriú. Nelson aproveita para salientar a importância da comunidade se unir e se proteger, e que é a partir dessa ideia que o Camelódromo está realizando a ação social.

“Se seguirmos assim, vamos sair muito mais fortes dessa crise de saúde e econômica. Se todos usarmos máscara e nos cuidarmos, vamos mitigar também os impactos na saúde, já que estamos passando por esse problema sério de falta de leitos em Balneário e região”, analisa.

Corrente do Bem

O presidente do Lions Clube Helen Keller, Germano de Oliveira Pereira, conta que optaram por se unirem com outras entidades filantrópicas de Balneário e Camboriú, incluindo os outros Lions e o Rotary Clube.

“Vamos dividir as máscaras e entregar para a comunidade em troca de alimento, que serão repassados ao nosso Banco de Alimentos, para famílias que precisam, de Balneário e Camboriú. Essas famílias se credenciam online e nós as selecionamos após triagem”, acrescenta.

Germano cita ainda que a iniciativa que começou com os comerciantes do Camelódromo é uma ‘corrente do bem’, e aproveita para elogiar, citando que mesmo os lojistas tendo sido uns dos mais afetados pela crise econômica gerada pela pandemia do novo Coronavírus houve essa ação para conscientizar a comunidade da necessidade de se cuidar e ainda ajudar quem precisa.

“É muito bacana, estamos felizes em poder participar dessa ação e esperamos que a comunidade nos apoie, pois quem recebe a máscara está sendo ajudado e também tem a oportunidade de ajudar outra pessoa doando o alimento”, pontua.

As máscaras distribuídas no Camelódromo já podem ser retiradas em troca de 1kg de alimento não perecível no local. As entidades filantrópicas passarão a distribuir as suas em pontos estratégicos de Balneário e Camboriú, como supermercados, a partir de terça-feira (23). A ação segue enquanto durar o estoque das máscaras. 

Núcleo de Cooperativas da Acibalc Empresarial lançou campanha de arrecadação de alimentos

Núcleo de Cooperativas da Acibalc Empresarial lançou campanha de arrecadação de alimentos

O Núcleo de Cooperativas da Associação Empresarial de Balneário Camboriú e Camboriú (Acibalc) lançou uma campanha de arrecadação de alimentos, em alusão ao Dia C – Dia de Cooperar, que acontece no dia 4 de julho. As cooperativas integrantes do núcleo estarão recebendo as doações em seus postos de atendimento. Os donativos serão entregues a entidades e famílias atingidas pela crise do coronavírus.

A ação acontece em parceria com núcleos de cooperativas das entidades de Rio do Sul (ACIRS), Itajai (ACII), Navegantes (ACIN) e o núcleo de cooperativas da AJORPEME, de Joinville. Cada cooperativa destinará as doações para instituições locais.

Em Camboriú, os alimentos serão doados à Associação de Pais e Amigos dos Autistas (Ama Litoral) e Razão de Viver e em Balneário Camboriú para a FACDD (centro de solidariedade), Asilo Lar de Idosos São Vicente de Paula, além de beneficiar famílias que necessitam de auxílio durante a pandemia.

Desde a fundação do Núcleo de Cooperativas, o Dia C é realizado em conjunto com outras cooperativas do estado com a ideia de abranger os princípios do cooperativismo e o interesse pela comunidade em que estão inseridos. O Dia de Cooperar é uma iniciativa das cooperativas brasileiras, que surgiu em 2009, a fim de promover ações voluntárias que beneficiam a sociedade com foco em responsabilidade social.

A coordenadora do Núcleo de Cooperativas da Acibalc, Jessica Maria Busarello explicou que a ideia inicial era realizar um grande evento no Dia C, mas em virtude da pandemia foi necessário reinventar as ações.

“Queremos mostrar que o cooperativismo em Santa Catarina é forte e mostrar também como a gente pode auxiliar as pessoas nesse dia C, não só falando dos princípios do cooperativismo, mas agindo e mostrando a nossa força e força dos nossos associados em ajudar quem precisa. A campanha é realizada em conjunto com outros núcleos do estado para que possamos atingir um grande número de pessoas dispostas a doar, e com isso, possamos ajudar muito mais pessoas também”, destaca.

As doações poderão ser feitas diretamente nas agências Credcrea, em Itajaí, Credifoz, Sicoob Maxicredito, Sicredi e Unicred em Balneário Camboriú, e Credifoz, Sicoob Trentocredi e Sicredi em Camboriú. A Unimed Litoral, que também faz parte do Núcleo, apoiará com divulgação.

 

 
 
 

 

 
Assista a “Previsão do tempo para quarta-feira (19)”

Assista a “Previsão do tempo para quarta-feira (19)”

Previsão do tempo elaborada pela equipe de meteorologistas da Defesa Civil de Santa Catarina

Coral do Litoral promove Festa Junina e Feijoada

Coral do Litoral promove Festa Junina e Feijoada

Coral do Litoral no Concerto do Dia das Mães com a soprano Carmen Monarcha, em maio 2019.

Desde o início da pandemia, os mais de 60 integrantes do Coral do Litoral vêm realizando ensaios semanais de forma remota.

O grupo é regido pelo Maestro Gil, que considera os encontros semanais de fundamental importância neste momento de isolamento e distanciamento.

Para manter a programação e ao mesmo tempo cuidar do bem estar dos coralistas, vai acontecer neste sábado (20), 19h, a Festa Junina pelo Zoom e no domingo (21), a tradicional feijoada ao meio-dia. Os coralistas devem retirar suas embalagens na sede dos ensaios, Rua Paraguai, 440, onde fica a Associação dos Aposentados e Pensionistas (Asaprev) e levar para saborear em casa com seus familiares.

“Nós temos um grupo grande de pessoas de Balneário Camboriú que se conheceram através do Coral do Litoral e tem sido muito beneficiado com essa integração social, cultura, música e qualidade de vida. Estamos abertos a quem queria participar desses encontros, que no momento são semanais e de forma virtual”, convidou Maestro Gil. 

Programação do aniversário de 56 anos de Balneário Camboriú foi cancelada

Programação do aniversário de 56 anos de Balneário Camboriú foi cancelada

Bolo do aniversário do ano passado tinha 55 metros, o deste ano teria 56.

O secretário de Turismo Valdir Walendowsky confirmou ao Página 3 na manhã desta quarta-feira (17) que a programação de aniversário de Balneário Camboriú foi cancelada por conta da pandemia de covid-19.

Balneário Camboriú completa 56 anos no próximo dia 20 de julho e tradicionalmente o município celebra a data com uma intensa programação, como corte de um bolo gigante; Festa dos Amigos; Casamento Coletivo e outras atrações, além do festival gastronômico Balneário Saboroso que foi adiado para novembro.

Valdir disse ao Página 3, que a programação do aniversário foi inteiramente suspensa, pois não é possível realizar eventos que causem aglomerações.

Walendowsky lembrou o aniversário de Itajaí, que comemorou 160 anos na última segunda-feira (15) e também suspendeu a programação de celebrações. “Não podemos ir contra o decreto, não há mínima chance de fazermos festa agora. Temos que cuidar da questão da saúde, esse é o marco principal. Precisamos resolver isto, pois são os nossos munícipes que recebem os turistas. A segurança da saúde precisa e está sendo a nossa prioridade, é o que as pessoas estão levando em conta na hora de planejar uma viagem também”, afirmou.

SEM RESERVAS

O secretário analisa que o atual momento ainda é ‘muito incerto’ e salienta que não dá para saber se haverá algum movimento na cidade em julho, já que se discute sobre a possibilidade de haver férias escolares. “Nesse último final de semana houve certa ocupação dos hotéis que estavam abertos, mas quem vier será de última hora, reservas antecipadas praticamente não estão acontecendo. O pessoal está muito cauteloso e aos poucos sentirão segurança para voltar a viajar”, acredita.

SELO

Walendowsky informou que está sendo elaborado um protocolo e um selo de fiscalização para meios hospedagem, atrativos turísticos, bares e restaurantes. “Será um diferencial para Balneário e uma segurança a mais, além de algo visual, já que os locais fiscalizados pela Vigilância Sanitária e Secretaria de Saúde terão esse selo. Em breve deveremos ter uma resposta quanto a isso, que servirá de orientativo para todo o setor de turismo da cidade e possivelmente da região. Queremos demonstrar que Balneário Camboriú tem cuidado com todos os equipamentos que integram a cadeia turística”, completou.