Cineclube Filosofia apresenta “Profissão Repórter”

Relacionadas

Suspense de Michelangelo Antonioni será exibido e debatido nesta quarta (15) na Arthousebc

(Reprodução)

O Cineclube Filosofia realiza sua segunda exibição no dia 15 de junho a partir das 19h30, na tela grande de cinema da Arthousebc (Rua São Paulo 581, Balneário Camboriú), de forma totalmente gratuita como resultado da premiação da Lei Municipal de Incentivo a Cultura de Balneário Camboriú (LIC 2022), da Fundação Cultural de Balneário Camboriú.

Assista ao vídeo de introdução pelo link: https://youtu.be/nmbAh4SIHXQ

Os personagens de Antonioni sempre estão lançados para além dos limites da linguagem como formas evanescentes à procura de algo que mal podem expressar. Em Profissão esses limites surgem no abandono do personagem de sua identidade para assumir a identidade de um homem morto. 

Sem passado, sem futuro, ele vaga pela Espanha sobre a tênue linha que separa a libertação e a perseguição de sua velha identidade como um duplo das formas jurídicas que determinam o sujeito socialmente integrado mesmo em sua intimidade.

O Filme

“Profissão: Reporter”, de Michelangelo Antonioni (Suspense, Drama- 126 min – 14 anos – França – 1975)

Sinopse: David Locke (Jack Nicholson) é um repórter enviado aos desertos africanos para relatar as atividades lá e descobre o cadáver de um conhecido, um homem chamado Robertson. Buscando escapar de sua vida mundana, Locke assume a identidade de Robertson descobrindo muitos segredos peculiares do homem morto, um dos quais é que ele está recebendo grandes quantias de dinheiro para fornecer armas ilegais a terroristas africanos. 

Ao longo do caminho, Locke vê uma garota atraente (Maria Schneider) e inicia uma conversa com ela. Quando Locke descobre que um de seus velhos amigos repórteres, Martin Knight (Ian Hendry), está procurando por Robertson para entrevistá-lo, Locke consegue a Garota para ajudá-lo a escapar e eles fogem juntos. 

Enquanto os repórteres e a esposa de Locke se aproximam da Polícia, o homem com a identidade roubada percebe alguns fatos sérios sobre sua vida e seu lugar no mundo. / Trailer: https://youtu.be/e82e5POhz9E

Curiosidade: A execução de um prisioneiro neste filme não é encenada. Consiste em imagens reais de uma execução. Na cena em que Locke (Jack Nicholson) se deita em um laranjal, as laranjas não eram laranja o suficiente e tiveram que ser pintadas.

Direção: Michelangelo Antonioni / Roteiro: Mark Peploe / Direção de Fotografia: Luciano Tovoli / Produção: Carlo Ponti / Trilha Sonora: Ivan Vandor / Montagem: Michelangelo Antonioni, Franco arcalli.

O Cineclube Filosofia

Vídeo de abertura: https://www.youtube.com/watch?v=Ir6A9YtnsXM

O Cineclube Filosofia tem como tema “Identidades, fronteiras e alteridades”. Seu objetivo é de exibir filmes em que a identidade surge como problema. 

Não há identidade que não se constitua sem violência e que, não determine o que deve permanecer fora, não integrado, a identidade do outro lançada à margem da inteligibilidade como alteridade.

Sob vários níveis, o Cineclube traz filmes em que a identidade se torna um problema tanto como cultura, como sociedade quanto como indivíduo que se defronta com uma sociedade já constituída. 

Desde o corte do primeiro século da América aos dilemas existenciais contemporâneos, as temáticas se entrecruzam até extravasar os limites e os recortes narrativos sobre identidade e diferença. 

Como a montagem, que para Eisenstein definia o que é o cinema como uma relação social, o cineclube entrará na montagem maior das narrativas para marcar suas descontinuidades contra o contínuo cronológico imperante que condena as vivências à amnésia.

O evento é totalmente gratuito e voltado ao público em geral, sem restrições, senão quando houver alguma do material selecionado quanto à faixa etária. O público participa do cineclube junto a convidados de diversas áreas, de professores a psicólogos e artistas.

Os Filmes programados

(informações completas dos filmes no site www.arthousebc.com)

15/06 – 19h30 – Profissão: Repórter (The passanger, Michelangelo Antonioni, 1975, 126m.)

06/07 – 19h30 – O Planeta Selvagem (La planète sauvage, René Laloux, 1973, 72m.)

27/07 – 19h30 – Sermões: A História do Padre Antônio Vieira (Júlio Bressane, 1989, 78m.)

17/08 – 19h30 – O Inquilino (Le locataire, Roman Polanski, 1976, 126m.)

07/09 – 19h30 – Aguirre: A Cólera dos Deuses (Aguirre: der Zorn Gottes, 1972, Werner Herzog, 95m.)

28/09 – 19h30 – Persona (Ingmar Bergman, 1966, 85m.)

19/10 – 19h30 – Mary e Max: Uma Amizade Diferente (Mary and Max, Adam Elliot, 2009, 92m.)

Serviço

Quando: 15/06 às 19h30

Onde: Arthousebc / Rua São Paulo 581-1 / Bairro dos Estados / Balneário Camboriú / SC

Ingressos: Gratuitos a retirar na entrada do cinema

Inscrições: https://forms.gle/AuMdbFH74SMXdHko7

Informações: www.arthousebc.com

Patrocínio: Projeto realizado por meio de recursos da Lei de Incentivo à Cultura de Balneário Camboriú 2022, da Fundação Cultural de Balneário Camboriú.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também