“Compromisso de manter a UniAvan de pé”, disse o novo reitor André Gobbo

Relacionadas

O professor André Gobbo é o novo reitor da UniAvan (Centro Universitário Avantis) desde segunda-feira (21), quando foi anunciado pelo presidente da instituição, Mohamad Abou Wadi. Ele substitui Isabel Depiné, a professora Bella, que esteve no cargo por muitos anos. A nova pró-reitora acadêmica é a Doutora em Educação Mara Regina Zluhan, que também possui longa experiência na UniAvan. 

18 anos de história na UniAvan 

Gobbo conversou por telefone com o Página 3 na manhã desta quarta-feira (23) e disse que ficou surpreso com o convite.

“O convite foi uma surpresa, mas assumo com responsabilidade de tocar os trabalhos administrativos e pedagógicos. Assumo na condição de interino por enquanto, de modo que posso somar e multiplicar frente aos desafios pandêmicos que vivemos. Tenho 18 anos de história na UniAvan, estou desde a primeira turma, quando ainda éramos Avantis e a sede era no Colégio Margirus. Sou um dos professores mais antigos, e por isso fui escolhido. Aprendi muito nesses 18 anos”, comentou. 

Gobbo foi professor da UniAvan (ele é formado em Jornalismo, especialista em História, Ensino e Pesquisa em Santa Catarina e em Ensino e Docência no Ensino Superior, Mestre em Ciências da Educação e Doutor em Educação Científica e Tecnológica), coordenou estágios no curso de Administração e desde 2015 atuava no Núcleo de Apoio Técnico-Pedagógico, sendo coordenador dos Núcleos Pedagógicos. 

“Não estou aqui para apagar a história de ninguém” 

Gobbo assume o cargo em meio a polêmicas, a ex-reitora, Isabel, divulgou uma carta onde disse ter recebido a exoneração (no último dia 11) através de e-mail. 

“Aqui está um coração partido, pois a exoneração veio em forma de e-mail, sem aviso ou conversa. Chegou de forma fria e calculista, o oposto do que ensinamos em 16 anos de UniAvan que sempre foi o amor e o diálogo”, diz um trecho da nota da ex-reitora. 

O novo reitor afirma que não tem nada contra a professora Bella – ‘muito pelo contrário’ – e que aprendeu muito com ela, assim como com o fundador da UniAvan, então Avantis, Artenir Werner, falecido em dezembro/2020. 

“Não estou aqui para apagar a história de ninguém. A professora Bella fez muito pelo Centro Universitário esses anos todos e tenho eterna gratidão. Não venho para substituir e sim dar continuidade, honrar o nome da UniAvan e seus administradores. Meu compromisso é manter a UniAvan de pé. Estou procurando trazer um clima mais ameno, sereno. Já exigi muito trabalho, retidão, buscando corrigir erros que existem. Queremos fazer uma gestão democrática, ouvindo coordenadores, professores e alunos”, afirma, salientando que estão ‘trabalhando dia e noite’ para dar ‘conta do recado’ e que há muita coisa para fazer – longe de brigas e em prol do diálogo pensando em melhorias para a instituição. 

A pró-reitora é a Doutora em Educação Mara Regina Zluhan, que também possui longa experiência na UniAvan e é amiga próxima de Gobbo. Ele conta que pediu para o presidente Mohamad que fosse ela a assumir o cargo. 

“O presidente aceitou prontamente. A professora Mara também acumula anos de experiência na instituição, é uma pessoa íntegra e inteligente, com muita serenidade e simpatia, uma excelente profissional. Esperamos trazer tranquilidade a esse momento de turbulência. Enquanto gestores queremos somar e multiplicar esforços para seguir o desenvolvimento da UniAvan. Abro mão de qualquer tipo de pompa, luxo e estrelismo, estamos focando tudo em prol da coletividade”, acrescenta. 

Futuro: aulas presenciais em 2022 e constante crescimento 

Sobre o futuro, Gobbo afirma que acredita na ciência e também na consciência da população. 

“Acredito que no próximo semestre, as aulas seguirão no modelo híbrido (encontros presenciais e online), mas temos esperança que em 2022 poderemos voltar ao presencial, para abraçar, olhar nos olhos dos nossos alunos. Isso está fazendo bastante falta, mas para isso dependemos da ciência e da consciência das pessoas”, pontua. 

Ele aproveita para contar que na última semana a equipe da UniAvan esteve em Blumenau para credenciar o novo campus – será o segundo (há um em Itapema). 

“Fomos aprovados com nota 5 pelo MEC, e agora vamos para o processo de autorização dos cursos. Estamos em constante expansão, buscando manter todas as atividades, trabalhando para que a UniAvan não pare. Defendemos a educação superior acessível para todos e de excelente qualidade. A nossa essência é familiar, buscamos ter contato direto com alunos e professores, mesmo expandindo com novos campus e polos, buscamos manter a nossa essência, porque é o grande diferencial que temos frente aos concorrentes”, completa. 

A UniAvan tem hoje 43 cursos entre tecnólogos, presenciais e EAD; e quase oito mil alunos, entre presenciais e EAD.

The post “Compromisso de manter a UniAvan de pé”, disse o novo reitor André Gobbo first appeared on Página 3 – Notícias de Balneário Camboriú.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também