Decoração de Natal foi cancelada, secretário aponta que provavelmente não haveria interessados

Relacionadas

“Se não conseguem fazer a decoração natalina, imagina tocar o Centro de Eventos”

A licitação para a decoração de Natal de Balneário Camboriú que neste ano seria só nos postes da cidade, foi cancelada. O prazo para interessados iria até esta sexta-feira (18), mas segundo o secretário de Turismo, Valdir Walendowsky, havia a suspeita que, a exemplo da licitação para gerenciamento do Centro de Eventos, ela daria deserta, sem empresas interessadas em participar.

O vereador Marcelo Achutti destacou, em suas redes sociais e na Câmara, a falta de planejamento por parte da prefeitura que deixou a decoração para a última hora.

Walendowsky, explica que a licitação foi cancelada no início da semana, após a decisão que os esforços precisam ser focados no combate ao Covid-19, considerando o aumento considerável de casos da doença na cidade e na região, bem como a falta de leitos de UTI.

“E também porque há poucas empresas querendo fazer esse tipo de trabalho, não há interesse, por isso antecipamos a retirada. É um momento muito delicado com a questão da saúde, o investimento precisa ser totalmente na proteção humana, é o mais importante em relação a qualquer outra manifestação”, diz.

“Deveriam fazer com meses de antecedência”

O vereador Marcelo Achutti se posicionou contrário à licitação, porque não haveria tempo hábil, por falta de planejamento da prefeitura.

“Imagina, iam finalizar dia 18 a licitação, com a montagem acontecendo só na próxima semana, e o Natal já é agora. Ia tudo ficar pronto só dia 24. Respeito a todos, mas parece que estão vendo Balneário como uma cidade de interior, e não somos. É absurdo termos um Natal orçado em R$ 500 mil, merecíamos muito mais. Isso deveria ter sido feito com meses de antecedência, incentivando a comunidade e o comércio a apoiarem, lembro que há alguns anos os prédios da Atlântica ‘competiam’ para ver quem seria o mais decorado, e hoje não há mais isso”, opinou.

Vereador compara: Câmara recebe R$ 23 milhões e Turismo apenas R$ 5 milhões

Achutti aponta que se a prefeitura possui ‘dificuldade’ em planejar a decoração natalina, os governantes deveriam ‘dar um pulinho’ em Gramado, citando ainda que ‘não dá para justificar tudo na pandemia’ e que ‘houve falta de planejamento também’.

“Se não conseguem fazer a decoração natalina, imagina tocar o Centro de Eventos. Não estou falando isso tudo por ser da oposição e sim porque quero o bem da cidade. Falta planejamento, sim. Balneário Piçarras também faz uma decoração natalina linda, assim como Gramado, que é referência. Cidades que não têm um terço da arrecadação que Balneário possui. Se acham que Gramado é muito superior, é porque estão pensando errado, criticavam tanto o Papai Noel Gigante e daqui a pouco vão sentir falta”, comentou.

O vereador pretende publicar em breve um comparativo citando a necessidade do governo municipal investir mais no turismo (um pedido antigo do setor turístico). “Um exemplo: a Câmara recebe o repasse de R$ 23 milhões, enquanto a Secretaria de Turismo tem o orçamento de apenas R$ 5 milhões. Por isso, defendo a reforma administrativa. Se não querem fazer nada, então não façam, mas foi falta de planejamento e isso não dá para aceitar. A Secretaria de Turismo tem dificuldade até de tocar o banheiro da passarela”, afirma.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também