Equipes da Univali já retiraram mais de uma tonelada de lixo nos costões de Balneário Camboriú

Relacionadas

O estudo servirá para ações de educação ambiental

(Laboratório de Mergulho Científico da Escola do Mar da Univali/Divulgação)

A Universidade do Vale do Itajaí (Univali) foi a vencedora do chamamento público que culminou com a coleta de 1.165,37 quilos de resíduos nos costões das praias de Balneário Camboriú. 

O diagnóstico iniciou em agosto/2021, com ações de limpeza, em terra e com mergulhadores. 

Entre os resíduos encontrados estão plásticos, papel, vidro, tecido, metal, borracha, madeira e material de pesca. 

A equipe envolvida irá agora analisar o lixo coletado, através de estatísticas, para sugerir ao governo municipal ações de educação ambiental, com o objetivo de conscientizar a população.

Grande quantidade de lixo

O estudo revelou que há uma grande quantidade de resíduos, como pneus, plástico, materiais de pesca, como redes abandonadas, que matam organismos, embaraçando peixes e caranguejos, sendo um ‘local de morte’ dentro da água.

A equipe trabalhou em cerca de cinco quilômetros de área linear, em um total de 13 pontos, desde o Pontal Norte, no canto do Morro do Careca, até a Praia do Estaleirinho, contemplando todas as praias de Balneário.

Todas as praias de Balneário foram contempladas

O trabalho nos últimos quatro locais, de um total de 13 pontos, terminou em maio, com a limpeza no canto norte da Praia do Buraco (também conhecida como Praia do Coco), na face norte da ponta do Morro de Taquaras, no extremo leste do Morro de Taquaras e na Ponta do Lobo (morro que separa a Praia do Estaleiro da Praia do Pinho). 

Foram recolhidos 183,07 quilos de resíduos. A quantidade maior estava fora da água: 107,14 quilos. Submersos, estavam 75,93 quilos.

Nos 13 pontos, foram coletados 1.165,37 quilos de resíduos, encontrados em costões localizados entre o Rio Camboriú e a Praia de Laranjeiras, no canto norte da Praia Central, perto do trapiche da Praia de Laranjeiras, no canto norte da Praia do Estaleirinho, na Ilha das Cabras, na Praia de Taquarinhas e na Praia do Estaleiro.

Pesquisa será feita para embasar ações de educação ambiental

O resultado do trabalho, feito pelo Laboratório de Mergulho Científico da Escola do Mar, Ciência e Tecnologia (EMCT) da Univali, vai compor uma pesquisa para embasar ações de educação ambiental, com o objetivo de atingir a origem do lixo e conscientizar a comunidade que frequenta esses locais.

(Laboratório de Mergulho Científico da Escola do Mar da Univali/Divulgação)

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também