Espetáculo ‘Amar é Crime’ encerra temporada em cartaz

Relacionadas

O amor tem muitas faces e algumas delas serão exploradas no espetáculo “Amar é Crime”, que terá segunda temporada no canal do YouTube da Téspis Cia. de Teatro em dezembro (youtube – clique aqui).

As apresentações serão às 20h, nos dias 4, 5 e 6 de dezembro. O espetáculo do ator Jônata Gonçalves e direção de Max Reinert é baseado na febril obra do escritor pernambucano, Marcelino Freire e leva o nome de um dos seus livros de contos. Devido à pandemia causada pelo Covid-19, o espetáculo será adaptado para o ambiente virtual.

A peça busca dialogar com a aspereza e a poética apresentadas nos textos de Marcelino Freire. O espetáculo (de gênero dramático) é uma montagem que abre uma instigante provocação dentro da trajetória artística de Jônata Gonçalves. Essa é a primeira vez que o ator, com 22 anos de teatro, vai viver a experiência de atuar num espetáculo solo.

Na cena, Jônata convida o público a ingressar no seu camarim onde vive alguns personagens dos textos de Marcelino Freire. O espetáculo mostra o avesso do que se espera quando se fala de amor. ‘Amar é Crime’ é um projeto contemplado pela Lei de Incentivo à Cultura e conta com o patrocínio da prefeitura de Itajaí, da Fundação Cultural de Itajaí e renúncia fiscal da APM Terminals.

Depois da apresentação, Jônata e mais alguns convidados abrirão um bate-papo on-line para falar sobre o processo de montagem do espetáculo e sobre a obra de Marcelino Freire. Em cada dia de apresentação será um convidado diferente.

Convidados

  • Dia 4 – Jair Zandoná (Doutor em literatura)
  • Dia 5 – Denise da Luz (Diretora de Elenco e Figurinista)
  • Dia 6 – Hedra Rockenbach (Musicista e Ambientadora Sonora)

Sinopse

‘Amar é Crime’ é um convite ao público para ocupar um lugar de escuta e cumplicidade.

Dentro do camarim, lugar ritualístico, de transição entre o real e a ficção, um ator nos traz uma série de histórias em que o amor flerta com seu reverso: a dor, a morte, o mal. Componentes presentes nos contos de Marcelino Freire, um dos mais celebrados escritores contemporâneos, que coloca no centro de sua literatura um desfile de personagens marginalizados, invisíveis em nossa sociedade.

Ficha técnica

  • Dramaturgia e Direção: Max Reinert
  • Atuação: Jônata Gonçalves
  • Direção de ator e Figurino: Denise da Luz
  • Cenário e Design Gráfico: Daniel Olivetto
  • Ambientação Sonora: Hedra Rockenbach
  • Operação técnica: Leandro Cardoso
  • Cenotécnico: Valdeci Hilbert
  • Assessoria de Comunicação: Camila Gonçalves
  • Fotografia e Registro em Vídeo: Leonam Nagel
  • Produção Executiva: Jônata Gonçalves

Informações: IG do espetáculo

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também