Fórum da Cultura Oceânica de Balneário Camboriú é o primeiro passo para elaborar Plano Municipal Básico

Relacionadas

Em Balneário Camboriú o Dia Mundial do Oceano (8) será  lembrado com a realização do Fórum Municipal pela Cultura Oceânica, nesta quarta-feira, no Auditório Central do Campus da Univali de Balneário Camboriú, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30. O evento é aberto ao público. As inscrições podem ser feitas até a hora do Fórum, através link: clique aqui.

O local estará aberto a partir das 8h para receber os participantes que, ao chegarem, serão identificados de acordo com o grupo de trabalho que foram inscritos. 

A abertura está marcada para às 9h, com apresentação das crianças do Projeto Oficinas.

Os trabalhos serão desenvolvidos em grupos. No final, o mediador de cada grupo apresentará as sugestões elaboradas. Tudo será juntado em um documento que representará o conteúdo inicial para elaborar o Plano Municipal Básico, com as estratégias pretendidas para desenvolver as ações de Balneário Camboriú durante a década do oceano.

O Fórum Municipal pela Cultura Oceânica envolve diferentes setores da sociedade, que juntos vão elaborar o Plano Municipal pela Cultura Oceânica de Balneário Camboriú, primeiro plano municipal do Brasil. 

Essa iniciativa  está alinhada às metas nacionais e globais para a Década do Oceano (2021-2030), a qual foi construída pela Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO (UNESCO-COI), e submetida à aprovação da 29ª Assembleia da UNESCO-COI, em junho de 2017. 

Esse movimento visa contribuir para a implementação da Agenda 2030, composta pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

De acordo com o Plano Nacional de Implementação da Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável, o objetivo é alcançar sete resultados, sendo eles:

1 – Um oceano limpo, onde as fontes de poluição estejam identificadas e sejam reduzidas ou removidas;

2- Um oceano saudável e resiliente, onde os ecossistemas marinhos sejam compreendidos, protegidos, recuperados e devidamente geridos;

3- Um oceano produtivo, que suporte uma cadeia alimentar sustentável e uma economia oceânica sustentável;

4- Um oceano previsível, o qual a sociedade compreenda para que possa responder às alterações das suas condições;

5- Um oceano seguro, em que a vida e os meios de subsistência sejam protegidos contra os riscos relacionados com o oceano;

6- Um oceano acessível, com acesso livre e equitativo aos dados, à informação, à tecnologia e à inovação;

7- Um oceano inspirador e envolvente, para que a sociedade possa compreender e valorizar a sua relação com o bem-estar humano e o desenvolvimento sustentável.

Integrantes do Comitê Municipal da Cultura Oceânica

*Secretaria da Administração;

*Secretaria de Inclusão Social;

*Secretaria de Educação;

*Secretaria do Meio Ambiente;

*Secretaria de Obras;

*Secretaria de Turismo;

*Emasa;

*Fundação Cultural;

*Conselho Municipal de Educação (Conseme);

*Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA);

*Caruso-Estudos Ambientais&Engenharia;

*Oceanic Aquarium;

*Udesc;

*Univali;

*UNIFESP 

Apoiadores já confirmados: Credifoz, Univali e Rotary Club

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também