Fotógrafo de Balneário Camboriú é preso sob acusação de produzir e vender imagens eróticas de menores

Relacionadas

Um fotógrafo de Balneário Camboriú, foi preso pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (28). Ele é o principal alvo da Operação Abusou, que contou com o apoio da Interpol e da Agência Americana de Segurança.

A suspeita é de que o fotógrafo faça parte de uma quadrilha que atuava na produção e venda de fotos e vídeos de crianças e adolescentes, principalmente brasileiras – incluindo de Balneário Camboriú e região, em poses sensuais e eróticas.

As fotos seriam vendidas em sites de pedofilia e com acesso restrito. A PF teria identificado mais de 120 crianças e adolescentes nas fotos.

Haveria casos envolvendo o fotógrafo desde os anos 1990. Ele é acusado de convidar crianças e adolescentes para fazerem “books” e de incentivar que as fotos fossem de biquíni. 

No estúdio dele haveria um ‘biombo’ e ele não permitia que outras pessoas, além da ‘modelo’, permanecessem no estúdio, onde haveria câmeras escondidas para registrar as menores nuas enquanto trocavam de roupa.

A PF sequestrou e bloqueou bens dos investigados. Foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva (a do fotógrafo), todos expedidos pela 1ª Vara Federal de Itajaí. 

A Operação Abusou ocorre em Balneário Camboriú, Santana do Parnaíba/SP, Rio de Janeiro/RJ, São Paulo/SP e Porto Alegre/RS.

Denúncias e informações sobre o caso poderão ser enviadas ao e-mail assessori[email protected]

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também