Guarda Municipal e esposa teriam agredido vizinha, em Balneário Camboriú

Relacionadas

O caso será apurado tanto pela GM quanto pela Polícia Civil

A Guarda Municipal foi acionada, na noite de segunda-feira (6), para atender uma denúncia de que um casal havia agredido uma mulher de 48 anos em um condomínio residencial, no Bairro São Judas. O homem envolvido é um guarda municipal, afastado por problemas de saúde. 

Entenda o caso

No local, os guardas identificaram que um dos suspeitos é um guarda municipal que já estava afastado do serviço por motivos de saúde. De acordo com a vítima, o casal havia colocado o veículo na vaga de garagem dela e ao questionar o erro, a mulher a socou e o homem aplicou uma rasteira. Todos foram encaminhados à delegacia.

O que diz o secretário de Segurança

O secretário de Segurança de Balneário Camboriú, Antônio Gabriel Castanheira Junior, explica que a situação é ‘complicada’ e que o guarda envolvido está afastado do serviço desde março por problemas de saúde (possui atestado). 

“Ele disse que a mulher dele foi educadamente falar com a vizinha, explicando que precisaram usar a vaga dela, porque o filho estava passando mal (teria asma)”, diz. 

Porém, há imagens das câmeras de segurança e de populares que contestam isso – nelas seria possível ver que o casal de fato agrediu a vizinha.

O secretário conta que o guarda tem contra si outros processos administrativos, inclusive por assédio, e que o homem alega ‘perseguição’ por parte do Comando da GM, o que não seria verdade. 

“Ele fez um escândalo, não queria entrar na viatura, disse que era perseguição, mas foi encaminhado à delegacia. Ele é da última turma de guardas e está em estágio probatório. Já foi instaurado um inquérito sobre esse caso de ontem e vai haver procedimento criminal investigado pela Polícia Civil também, incluindo por desacato à autoridade, porque ele falou muitas coisas para os guardas que atenderam a ocorrência”, acrescenta.

Denuncie

*Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 é um serviço ofertado pela Polícia Civil, válido em todo o território nacional, com o objetivo de receber denúncias ou relatos de violência, além de orientar as mulheres sobre seus direitos, encaminhando-as para a Rede de Apoio local.        

*Grupo de Proteção às Mulheres

Basta ligar ao 153 ou diretamente pelo Grupo de Proteção à Mulher da Guarda Municipal de Balneário Camboriú (47) 9982-2275, onde as guardas do GPM se deslocam imediatamente e prestam o apoio que for necessário à vítima. O GPM atende apenas moradoras de Balneário Camboriú, por ser um departamento da Guarda Municipal da cidade.         

*Programa Abraço à Mulher

O programa de Balneário Camboriú funciona 24 horas, inclusive aos finais de semana e feriados via WhatsApp ou ligação telefônica pelo número (47) 9 99821906. O serviço focado em moradoras de Balneário presta suporte psicológico e de assistência social para mulheres vítimas de violência – seja de qualquer tipo, como psicológica, física, sexual, financeira, etc.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também