Morador de rua cadeirante foi abordado pelo Resgate em Balneário, mas não aceitou ajuda

Relacionadas

O corretor de imóveis e ex-vereador de Balneário Camboriú, Aldemar ‘Bola’ Pereira, entrou em contato com o Página 3 para relatar uma cena que viu nesta manhã desta quarta-feira (13) – um morador de rua, que seria cadeirante, dormindo perto da ponte do Bairro Vila Real. O Resgate Social o abordou, mas ele não aceitou ajuda.

(Foto Bola Pereira)

Ao jornal, Bola contou que se compadeceu com a cena e que ficou preocupado pelas baixas temperaturas que vêm fazendo e por ver que o homem além de estar em situação de rua, seria cadeirante. 

“Foi algo que mexeu comigo. Fotografei e chamei o Resgate Social. Ninguém deveria estar numa situação como essa”, disse.

O Página 3 procurou o Resgate Social e foi confirmado que a equipe o abordou. O homem, identificado pelos assistentes sociais como Sílvio, não aceitou ajuda. 

Um dos integrantes da equipe do Resgate, Peterson Alan Boll, informou que outros que estavam no local também foram abordados. 

“O senhor Sílvio chegou há pouco tempo em Balneário Camboriú, recusa quaisquer auxílio e a prestar maiores informações. Oferecemos o acolhimento na Casa de Passagem, avisando sobre a queda de temperatura, ele recusou e saiu do local”, disse.

O homem teria uma deficiência nas pernas que seria de nascença – uma das pernas é menor e um dos pés dele é pequeno. 

(Divulgação/PMBC)

“Ele não quis informar muitas coisas, mas usa a cadeira para se locomover. Ele não quis acolhimento e não quis nos informar mais nada. Não disse se usa drogas ou é alcoólatra, mas em se tratando de pessoa em situação de rua, raros os casos em que não haja uma dependência química”, acrescentou.

Telefone do Resgate Social: 156

Resgate vai fazer operação especial

Peterson contou ao jornal que nos últimos 10 dias Balneário recebeu um grande contingente de pessoas em situação de rua dos mais diversos lugares. 

“Muitos estrangeiros, inclusive da América do Sul. A prefeitura irá realizar nesta próxima madrugada (de quarta para quinta-feira, 13 para 14) uma operação junto aos pontos onde estão ocorrendo alguns ‘acampamentos’”, antecipou.

Mais notícias dessa editoria

- publicidade -

Leia também