Moradora de Balneário Camboriú lança livro sobre a trajetória de ‘tentante’

Relacionadas

Nem sempre o sonho de gerar uma nova vida é natural ou fácil. Quando um caso de infertilidade aparece, é hora de o par iniciar uma nova jornada rumo aos tratamentos disponíveis para engravidar. O tema ainda é repleto de paradigmas, por conta do medo, da vergonha e de muitas inseguranças.

A catarinense Daniela Dalmolin Feldens resolveu compartilhar a própria história, ao lado do marido Tiago Feldens, no livro ‘Enquanto você não vem’, lançado recentemente.

Segundo a escritora, ele tem o objetivo de inspirar e ajudar outras famílias que passam pela mesma situação.

“O livro é mais do que uma história sobre a espera, é uma história de amor e infertilidade. É uma história sobre persistência, altos e baixos e perseverança de um casal. Durante todo esse processo, tivemos uma grande evolução, aprendemos muito com tudo isso e foi o que impulsionou a escrever a nossa caminhada”, comenta.

A gravidez é personificada na mulher, por gestar e criar o vínculo entre mãe e filho ainda antes do nascimento. Entretanto, a figura paterna tem adquirido cada vez mais destaque como alguém atuante e participativo na vida familiar. O esposo da Daniela, Tiago, escreveu um capítulo bônus falando sobre a experiência aos olhos do companheiro e recomenda a leitura masculina.

“Sabemos que, normalmente, quem mais sofre com essa situação são as mulheres, muitas vezes, por cobranças pessoais e do companheiro. Espero que os homens, ao lerem, reflitam se estão fornecendo apoio e ajuda suficientes às companheiras para que o casal se una e se respeite ainda mais”, comenta.

Enquanto você não vem

O livro marca a estreia da escritora no mundo literário e é baseado em um diário escrito ao longo dos anos em que Daniela e Tiago lutam para concretizar o sonho da maternidade e da paternidade.

“Entre relatos de angústias, perdas e vitórias, um dia escrevi a frase ‘enquanto você não vem’ e tive um insight, pensei que parecia um título de livro. A ideia permaneceu na minha mente desde então”, conta.

Tudo mudou em 2019, quando a catarinense passou por uma mudança profissional e pessoal e decidiu morar em Nova Iorque, nos Estados Unidos, por algum tempo e usá-lo para organizar as anotações e terminar de escrever o livro. As anotações em formato de diário se transformaram em uma obra pronta para a publicação.

“A nossa história serviu de pano de fundo para iniciar um diálogo sobre um assunto delicado e cheio de dilemas, que precisa ser tratado de forma mais aberta e com empatia”, afirma.

A escritora acredita que o diferencial da obra está em, justamente, não encerrar com um “final feliz”.

“Acho que o livro tem valor por ter sido lançado sem nós termos tido sucesso na fertilização até agora, o que faz com que quem esteja passando por isso se identifique. Seria mais fácil uma narrativa com uma família aliviada e feliz, mas, falar enquanto ainda estamos na luta tem muito mais significado e verdade”, enfatiza.

O livro está disponível para compra na Amazon. Para saber mais, basta acessar o Instagram da obra @enqvcnaovem.

Fonte: Equipe Entrelinhas

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também

Gambá é encontrado em hotel de Balneário e foi devolvido ao habitat natural

O Grupo de Proteção Ambiental da Guarda Municipal de Balneário Camboriú auxiliou no resgate e soltura de um gambá nesta segunda-feira (23). Ele...

É preciso entender que ninguém quer passar férias onde pode ficar doente

Santa Catarina avermelhou para o covid e para o turismo Waldemar Cezar Neto* Se uma pessoa ou família pretende viajar de férias e tem opção...

Com seis atletas, Balneário Camboriú está entre as 10 melhores equipes do país no atletismo Sub 18

Heron de Miranda conquistou medalha de ouro na prova dos 10.000m de marcha atlética     Heron de Miranda, atleta da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC) confirmou...