Nova secretária de Educação de Balneário Camboriú fala sobre desafios e expectativa pelo retorno presencial das aulas

Relacionadas

A educadora Marilene Rosana Severino Cardoso é a nova secretária de Educação de Balneário Camboriú. Professora da rede municipal desde 2000, foi anunciada pelo prefeito Fabrício Oliveira nesta semana, e antes de assumir a pasta atuava como diretora da Casa dos Conselhos Municipais de Balneário, assessorando os 34 conselhos. Ela já havia sido secretária adjunta da Educação e dirigiu o Departamento de Educação Infantil da prefeitura. Formada em Pedagogia, com pós-graduação em Educação Infantil, Anos Iniciais e Gestão Escolar e especializada em Docência na Educação Infantil, a nova secretária disse ao Página 3 o que espera dos desafios que irá enfrentar assumindo o cargo em plena pandemia e analisou o retorno das aulas presenciais, previsto para acontecer em 18 de fevereiro.

Professora de carreira

Marilene conta que começou a lecionar em 2000, na escola CIEP (Centro Integrado de Educação Pública Rodesindo Pavan), e que em 2004 foi efetivada como professora da rede municipal de Balneário. Atuou também nos Núcleos de Educação Infantil Carrossel, Pão e Mel, Anjo da Guarda e no Pequeno Navegador e no Centro Educacional Municipal Professor Armando César Ghislandi.

“Sou professora de carreira, tive a oportunidade de trabalhar ao lado dos meus colegas desde o berçário, na Educação Infantil, até o Ensino Fundamental, os anos iniciais, e também tive a oportunidade de ser gestora, diretora de departamento. Esses conhecimentos adquiridos têm sido fundamentais, esse olhar, essa empatia, na minha gestão de educação”, diz.

A maior parte da ‘vida pública’ da nova secretária esteve atrelada à educação; ela atuou como diretora do Departamento de Educação Infantil da prefeitura e foi secretária adjunta de Educação, e mais recentemente ela dirigiu a Casa dos Conselhos Municipais de Balneário.

“Assessorei os 34 conselhos e foi bem importante vivenciar essas diversas formas de pensamento da sociedade civil, alinhados aos órgãos de atendimento da criança e do adolescente, lado social, direitos humanos, ampliando o meu horizonte de conhecimento e agora trazendo essa ‘bagagem’ para a Secretaria de Educação, com essa visão mais multidisciplinar, intersetorial. Acredito nessa base de diálogo, pretendo em minha gestão na Educação ampliar e potencializar isso ainda mais, qualificando esse trabalho junto aos pais e equipe pedagógica”, explica.

Os focos da nova gestão

Marilene conta que os ‘ideais de cidade’ aproximaram ela e o prefeito Fabrício Oliveira, que a convidou para assumir a pasta.

“Nesse instante me recordei dos anos em que estive ao lado dos meus colegas professores e o quanto essa oportunidade será importante para poder contribuir na melhoria da qualidade da educação”, comenta.

A educadora analisa que o novo cargo será um grande desafio, mas que ‘nenhum processo pedagógico terá êxito se não voltar-se ao acolhimento’ – de professores, equipe pedagógica, pais e alunos.

“É inegável que essa pandemia deixou sequelas em toda a sociedade e essa será a nossa propriedade: acolher e cuidar, para que realmente as aprendizagens sejam significativas”, afirma.

Segundo a secretária, em conversa com o prefeito, foi debatida a importância do fortalecimento de projetos que integram os objetivos da base nacional comum curricular, o que inclui o pedagógico, as habilidades e o fortalecimento emocional e a educação empreendedora para preparar os alunos ‘para os desafios do século 21’.

“Queremos uma educação de qualidade, com resultados e professores valorizados e fortes emocionalmente, com uma construção da escola modelo de atenção integral”, acrescenta.

Educação Infantil e retorno presencial

Considerando que a Educação Infantil é a especialidade da secretária, espera-se que ela tenha um olhar diferenciado voltado para o departamento, o qual ela mesma define como ‘a primeira etapa da educação básica’, sendo ‘primordial no desenvolvimento humano’.

“A nossa equipe é muito qualificada, logo, o que precisamos é oferecer condições para que os resultados sejam atingidos”, diz.

Sobre a volta às aulas presenciais (saiba mais aqui: https://www.pagina3.com.br/educa/2021/jan/7/1/aulas-presenciais-das-redes-municipal-e-estadual-retornam-dia-18-de-fevereiro-em-balneario-camboriu), onde acredita-se que os Núcleos de Educação Infantil serão os mais procurados por conta dos pais precisarem trabalhar e não terem com quem deixar seus filhos, Marilene salienta que serão seguidos todos os protocolos de prevenção ao Covid-19.

“Facultando aos pais ou responsáveis a decisão do ensino presencial ou online, e continuaremos com o suporte da plataforma online, que está sendo aprimorado”, explica.

A secretária confessa que, apesar do retorno presencial causar preocupação também traz alegria em poder rever os alunos e oportunizar as interações e aprendizagens, ‘que só têm sentido na educação’.

“2021 será um ano de desafios e superação, assim estamos todos esperançosos em concluir as atividades com um bom êxito. Aproveito para enfatizar que as portas da Secretaria de Educação estão abertas para esclarecer todas as dúvidas, quaisquer que forem, para toda a comunidade, nosso objetivo é realmente acolher e escutar, para que a gente possa ter esse retorno da forma mais segura”, finaliza.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também