Pesca de bagres em Balneário Camboriú pode ter sido ilegal: espécie está em período de defeso

Relacionadas

Um grande lanço de bagres rosados foi capturado em Balneário Camboriú na tarde de quarta-feira (12) – pescadores falam em mais de oito toneladas (relembre aqui), porém, o caso foi repassado ao Ibama, porque pode ser considerado crime ambiental (a espécie está em defeso – período de reprodução, quando não podem ser pescados – desde 1º de janeiro até 31 de março).

A secretária do Meio Ambiente de Balneário Camboriú, Maria Heloísa Lenzi está em contato com o Ibama, para saber quem irá assumir o caso, se o órgão ou a Polícia Militar Ambiental.

“Porque não faz sentido três órgãos assumirem a investigação de um mesmo objeto. A Secretaria do Meio Ambiente irá acompanhar junto com eles, mas a fiscalização será feita pelo Ibama ou PM Ambiental”, diz.

Heloísa salienta que ficou sabendo que a espécie é ameaçada de extinção e, se isso for confirmado, a situação pode ficar ainda mais complicada já que, independente de ser período de defeso ou não, ela seria proibida em Santa Catarina.

“Além disso, está na época de reprodução. Ou seja, seria proibido por dois motivos”, completa.

A Polícia Civil também está acompanhando o caso e inclusive já realizou diligências em peixarias e possíveis compradores. Se comprovado o crime, os estabelecimentos podem ser multados em até R$ 4 milhões.

(Foto Adriano Gatto)

The post Pesca de bagres em Balneário Camboriú pode ter sido ilegal: espécie está em período de defeso first appeared on Página 3 – Notícias de Balneário Camboriú.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também