Procura para Réveillon leva hotel em Balneário Camboriú a ser mais caro do que em Paris e Nova Iorque

Relacionadas

 Os preços na hotelaria para a virada do ano em Balneário Camboriú, na plataforma Booking, em muitos casos são equivalentes ou superiores aos de grandes cidades, com Réveillons famosos, como Paris ou Nova Iorque.

A virada do ano é o momento em que Balneário tem a maior procura e pratica os preços mais elevados, por isso o hotel Miramar, no Calçadão da Avenida Central, quer cobrar R$ 12.873,00, por cinco diárias, entre os dias 30 de dezembro e 4 de janeiro.

O Miramar tem nota de avaliação 8,3 na Booking, ligeiramente menor do que a nota 8,5 do Hôtel Hor Les Lumières, em Paris, próximo à Place de la République, com estações de metrô disponíveis e distante menos de 3 Km do Museu do Louvre.

Outra opção em Paris é o Hotel Moderniste, avaliado pelos hóspedes como “fantástico” – nota 9, situado a 3,6 Km da Torre Eiffel e com preço de R$ 5.765,00 para cinco dias na virada do ano.

Em Balneário Camboriú, hotéis como Açores (nota 7,6) e Ilha da Madeira (nota 7,4) cobram R$ 5.598,00 para o mesmo período e no Rieger (nota 8) o preço é R$ 9.377,00.

A virada do ano em Paris é afamada, afinal se trata da “Cidade Luz”, mas Nova Iorque também tem uma festa famosa e preços de hotelaria igualmente atraentes.

O EVEN Midtown East Grand Central, um 4 estrelas com nota de avaliação na Booking de 8,5, oferece 5 diárias na virada do ano por R$ 9.596,00. 

Aproximadamente o mesmo valor que o Warwick New York (nota 8) e o Club Quarters Hotel Midtown, localizado em Times Square, que tem nota nota 8,4.

Quarto de hotel é uma mercadoria como qualquer outra, e como Balneário Camboriú não tem oferta suficiente para suprir a demanda, em determinadas datas, os preços sobem.

Convidado a opinar nesta reportagem, o secretário de Turismo de Turismo de Balneário Camboriú, Geninho Góes redigiu um texto didático sobre oferta e procura: 

“O que regula os preços não é a comparação de destinos e sim a lei da oferta e da procura tão conhecida pelos profissionais de Marketing. Quanto maior a procura e menor a oferta, maior será o preço, isso é mundial e vale para vários segmentos.

Você pode encontrar uma hospedagem numa cidade conhecida  por um preço menor do que uma que nem é tão conhecida mas é desejada em algum momento.

Existem vários aspectos que precisam ser analisados , como a alta do dólar, a dificuldade de viagens internacionais , o destaque do destino nacionalmente , fatores assim regulam os preços e se não vendessem tanto não aumentariam.

Por outro lado , isso pode pulverizar a oferta , ou seja , esticar a temporada , trazendo turistas em épocas com preços melhores , o que também é bom para o destino.

PODEM SUBIR MAIS

E os preços podem podem subir mais devido ao cancelamento do Réveillon de São Paulo, de Salvador e a perspectiva de cancelamento do Rio de Janeiro, o que deixaria Balneário Camboriú como a principal cidade com uma grande festa da virada no País.

Os preços elevados vão além da hotelaria tradicional e favorecem também as casas de excursão e os hostels/residenciais que costumam ter boas avaliações porque recebem menos hóspedes e podem prestar atendimento personalizado.  

The post Procura para Réveillon leva hotel em Balneário Camboriú a ser mais caro do que em Paris e Nova Iorque first appeared on Página 3 – Notícias de Balneário Camboriú.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também