Rosangela Borba

Os estudantes da rede municipal de ensino entram em férias nesta terça-feira (7) até o próximo dia 5 de agosto, conforme determina o decreto nº 9978/2020, publicado sábado (4), pelo prefeito Fabrício Oliveira. Na realidade é uma antecipação das férias de verão, para evitar demissão dos quase 900 professores contratados temporariamente.

A secretária da Educação, Rosângela Percegona Borba disse que são decisões difíceis que nem sempre agradam a todos, mas são determinadas em função do cenário que mudou completamente em meados de março, com a chegada da pandemia.

A reportagem conversou com a secretária Rosângela sobre o assunto, acompanhe:

JP3 – As aulas até aqui são consideradas como ano letivo?

Rosângela – Sim, parte delas sim, porém não 100%, porque os alunos desde 18 de março, não estão quatro horas por dia sentados na frente de um computador. Estamos pensando em contratar em torno de 40, 50% destas aulas trabalhadas.

Este período de férias é na realidade uma antecipação das férias?

Temos cerca de 900 ACTs, que são os contratados temporários, e estávamos discutindo junto à AMFRI algumas possibilidades para evitar o que aconteceu em outros municípios. Por ex: a suspensão dos ACTs. O que é essa suspensão? Eles seriam suspensos neste momento, inclusive o pagamento, e quando retornasse o presencial, esses próprios servidores retornariam. Outra possibilidade como alguns municipios fizeram foi a demissão em massa dos ACTs, uma vez que eles estariam somente de modo online. Nós não queríamos nem uma situação nem outra. Então buscamos uma alternativa que seria exatamente essa antecipação das férias de janeiro para julho, porque em julho teríamos apenas um recesso de cinco dias. Por isso puxamos as férias de verão para julho. Até por conta do alto índice de casos que estão acontecendo e em época de frio e de chuva, a tendência é aumentar. Então até em função do Covid mesmo, até para evitar que esses alunos precisem sair de casa, para buscar material, dos professores e dos diretores também com essa preocupação. E com esta medida não vamos demitir os ACTs, porque eles estando de férias, no retorno daqui uns 35, 40 dias, vamos precisar desses servidores. Essa medida foi vista com bons olhos no sentido de manter os ACTs, alguns professores efetivos que solicitavam férias em janeiro, por fim entenderam a necessidade da situação, do momento que vivemos neste ano completamente atípico e perceberam que foi uma estratégia e que assim vamos conseguir manter os ACTs e conseguir que em julho todos os nossos estudantes, inclusive os que não tem acesso a internet e precisavam sair de casa para buscar o material, poderão ficar em casa 100%,

O decreto pode sofrer novas mudanças depois de 5 de agosto.

As férias iniciam dia 7 de julho e terminam dia 5 de agosto e como o próprio decreto traz, pode haver também lá na frente, novas mudanças. Na educação as medidas estão sendo tomadas com muita calma e cautela e praticamente são tomadas a cada semana. Então quando acabar o processo de férias, há possibilidade de considerarmos o recesso escolar, mas isso iremos avisar mais próximo, vai depender de como estará a saúde de Balneário Camboriú.

Quem determina o calendário escolar é o Covid.

 As decisões que estamos tomando não são fáceis, tínhamos o ano planejado, de repente tudo mudou complemente, semana após semana, discutimos e analisamos o cenário, as possibilidades, mas são decisões muito rápidas sempre, toda semana precisamos dar os encaminhamentos para os gestores, não está sendo nada fácil, mas quando a gente busca com argumentos, seriedade, acompanha o que está acontecendo em outras regiões, em outros países, estamos sempre antenados com esse processo de retorno às aulas, porque pretendemos trabalhar e agir com menos impacto possível. Porém impactados todos estamos, é um momento difícil, é uma situação em que não conseguimos agradar e atingir a todos, mas todas as medidas que estamos tomando são com muita seriedade e buscando sempre a segurança dos educandos e dos servidores. Assim como a antecipação das férias, a antecipação dos valores referentes às férias acontecerá no próximo pagamento.

Informações – Secretaria de Educação (47) 3363-7144