Representantes do turismo questionam indicações ao Conselho Estadual: “Não está paritário”

Relacionadas

Na última sexta-feira (4) foram publicadas no Diário Oficial do Estado as nomeações dos representantes que irão compor o Conselho Estadual de Turismo (2022/2023), o que não agradou boa parte das regiões turísticas de Santa Catarina, incluindo a região de Balneário Camboriú, a Costa Verde & Mar, pois o governador Carlos Moisés teria nomeado ‘por conta’ os conselheiros, sem respeitar os nomes indicados pelas Instâncias de Governança Regionais (IGRs), inclusive mantendo na presidência o ex-presidente da Santur, Mané Ferrari.

“Muito feio”

Uma fonte que preferiu permanecer em anônimo, ligada ao turismo estadual, explicou ao Página 3 que os empresários e entidades do segmento vêem que as nomeações ‘não estão paritárias’, já que o governador não respeitou as indicações. Além de que, das 10 regiões turísticas, apenas nove possuem entidades representativas – com uma região (o Grande Oeste) sendo representada por uma pessoa que não reside em nenhum dos municípios da região e sim no Vale dos Imigrantes. 

“Fizeram um Conselho de puxa-sacos, ficou muito feio. Fora que não faz nenhum sentido colocarem o Mané Ferrari, sem eleição”, disse.

Região de Balneário também se posicionou

A presidente do ConventionBC era a indicada da IGR (Divulgação)

Nesta manhã de quarta-feira (9) a Instância de Governança Regional (IGR) Costa Verde & Mar, onde estão integrados os municípios Balneário Camboriú, Balneário Piçarras, Bombinhas, Camboriú, Itajaí, Itapema, Navegantes, Penha e Porto Belo, se reuniu para discutir o assunto, pois o governador Carlos Moisés não respeitou a indicação da IGR da região – a conselheira indicada seria Margot Rosenbrock Libório, hoteleira de Balneário e presidente do BC Convention, que ocupa a cadeira no Conselho Estadual no momento, e poderia ficar por mais dois anos. 

Mané e Osny foram as indicações do governador (Divulgação/Santur)

O nome que a substitui é de Osny Maciel Junior, ex-presidente do Conselho Municipal de Turismo de Balneário (Comtur), vice-presidente regional da Associação Brasileira de Empresas de Eventos (Abeoc) e membro do Núcleo de Turismo da Associação Empresarial da cidade (Acibalc).

Margot disse que até o momento não sabem se o decreto ‘realmente é válido’ por não estar paritário no número de representantes, entre o setor público, indicados regionais e a sociedade civil organizada. 

“Há a situação do Grande Oeste e também da região Caminhos da Fronteira, onde a conselheira indicada agora reside na Argentina. O nosso questionamento, da Costa Verde & Mar, não é sobre a nomeação do Osny e sim pelo desrespeito à indicação que fizemos, com o que aconteceu em nível de Estado. Porém, se o governador insistir, vamos fazer como sempre fazemos com questões políticas: vamos aceitar, porque esperamos que ele [Carlos Moisés] interaja mais com a nossa região turística”, explica.

Moisés surpreendeu

Margot relembra que as indicações ao Conselho Estadual iniciaram em 2019, no governo de Carlos Moisés, e foi considerada uma conquista. 

Por isso, era vista como uma ‘questão resolvida’ e surpreendeu o fato do governador não respeitar as indicações. 

“Mais do que nunca o turismo precisa continuar unido, construir políticas claras, justamente porque vivemos esse momento tão delicado, ainda em meio a pandemia, ainda com ameaças e mesmo assim, regredimos. Foi um desrespeito o governador não acatar as indicações; não está acontecendo da forma que deveria acontecer”, analisa, citando que a IGR a qual Balneário integra espera que Osny participe ativamente do Conselho Estadual e que auxilie a Costa Verde & Mar a pleitear suas necessidades junto ao governo de SC. 

“O Conselho é fórum de debate, de cobranças junto ao governo”, completa.

A IGR Costa Verde & Mar elaborou um ofício que foi encaminhado nesta tarde de quarta-feira ao governador Carlos Moisés, informando o descontentamento com o descumprimento da indicação feita pelo grupo, ainda em 22 de outubro/2021.

Novo conselheiro da região opina

Osny Maciel Junior também conversou com o jornal e disse que participou da reunião da IGR nesta manhã, citando que ‘correu tudo bem’. 

“Foi mantido meu nome como representante da Costa Verde & Mar, porque eu faço parte e represento o Comtur na IGR. Eles fizeram a indicação em 2021, mas não ficaram chateados, pois eu faço parte da Costa Verde & Mar, foi isso que ocorreu, mas o meu nome vai se manter. Inclusive vou procurar manter o trabalho que vem sendo realizado pela Margot”, salienta.

Osny conta que seu nome foi indicação do governador e de Mané Ferrari, com quem teve contato nos trâmites do Centro de Eventos de Balneário, pois na época presidia o Comtur. 

“Para mim, é muito importante estar representando a nossa região turística. A nomeação foi uma surpresa. Espero que a IGR Costa Verde & Mar traga pleitos e projetos para apresentarmos no Conselho. O presidente e o governador já me anteciparam que vão procurar fazer reuniões itinerantes pelo estado, para que assim os conselheiros conheçam melhor cada região, atendendo as necessidades de cada uma, a riqueza de cada uma. Esse novo Conselho tende a ser bem participativo, me sinto muito honrado por estar representando tantas pessoas que trabalham pelo turismo de nossa região”, acrescenta.

The post Representantes do turismo questionam indicações ao Conselho Estadual: “Não está paritário” first appeared on Página 3 – Notícias de Balneário Camboriú.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também