A rodoviária de Balneário Camboriú reabriu nesta segunda-feira (8), mas as duas principais empresas que atuam na cidade e na região, Praiana e Expressul não estão operando; a primeira por proibição de circular em Itajaí (de onde partiriam as linhas) e a segunda por problemas financeiros e desacordos com a prefeitura.

O Governo do Estado liberou para os prefeitos a decisão sobre a retomada da circulação em cada cidade. Os ônibus estavam parados em Santa Catarina desde 18 de março.

Segundo o síndico da rodoviária, Rafael Pierozan, nesta manhã apenas dois ônibus, ambos da Catarinense, passaram no terminal. Ele explica que o movimento está ‘bem devagar, muito devagar mesmo’,

“A Catarinense, que é o maior movimento, não retornou oficialmente. A maioria das empresas não voltou com o serviço ainda, tanto que diversos terminais rodoviários de Santa Catarina não reabriram. Nossa expectativa é que o movimento siga reduzido pelo menos pelas próximas três semanas”, explica.

Veículos de transporte interestadual de passageiros, público ou privado, e serviços de fretamento e turismo seguem suspensos até 2 de agosto.

A rodoviária de Balneário está recebendo os ônibus apenas pelo portão C, assim é possível controlar o acesso dos passageiros e funcionários.

O síndico opina que ‘é melhor’ esse retorno devagar e gradativo, focando na segurança de todos.

“Já estávamos preparados para reabrir com pouco movimento. Estamos seguindo todos os protocolos sanitários, nossa equipe foi toda vacinada contra a gripe, temos EPIs para todos, seguindo as regras de espaçamento nos assentos de espera”, destacou.

A Secretaria de Saúde de Balneário Camboriú também está com uma tenda permanente no local, onde a equipe mede a temperatura de todos que descem dos ônibus, rodoviária, além de distribuir álcool em gel e dar orientações.

Passageiros com sintomas de Coronavírus são encaminhado ao anexo de covid-19 do Ruth Cardoso.

Público reclamando

O Página 3 recebeu diversas reclamações sobre a ausência dos ônibus.

Uma leitora, que mora em Balneário e trabalha em Itapema, informou que está gastando por mês R$ 600,00 de Uber e que já está devendo R$ 150.

Um morador de Camboriú também relatou para a reportagem que, por trabalhar em Porto Belo e não ter condições de gastar tanto com transporte por aplicativo, acabou tendo que optar por deixar o emprego, já que não teria como se locomover até a empresa.

Praiana não retornou

Com a permissão da volta dos ônibus a Viação Praiana pretendia voltar nesta segunda com a linha do Bem-Bom, que faz a rota de Itajaí a Balneário Camboriú, mas a prefeitura de Itajaí notificou a empresa para não circular.

Usuários questionaram nas redes sociais se não seria possível a Praiana operar em cidades como Balneário Camboriú, Camboriú, Itapema e Porto Belo, mas a companhia disse que ‘por enquanto está sem previsão de volta’ e pede que o público acompanhe as novidades através das redes sociais (clique aqui).

Expressul segue indefinida

O transporte local, feito pela Expressul, está indefinido, a empresa alega prejuízos e quer subsídio de R$ 400 mil mensais, o prefeito Fabrício Oliveira diz que vai contratar emergencialmente outra empresa que queira fazer o serviço.