Secretaria de Saúde nega vazamento de prontuário de ex-assessor para o vereador Victor Forte

Relacionadas

Ainda no início da semana, o ex-assessor de Victor Forte, Rodrigo Rocha, denunciou pelas redes sociais que o vereador teria recebido da Secretaria de Saúde o seu prontuário médico – ele sofreria de problemas psicológicos e é atendido pela prefeitura através do SUS, o que foi negado pela secretária Leila Crócomo ao Página 3. O vereador Marcelo Achutti também protocolou um pedido de informação sobre o assunto. 

Acompanhe:

Vereador Achutti fez pedido de informação

O vereador Marcelo Achutti procurou o Página 3 para dizer que protocolou um pedido de informação focado na denúncia de vazamento do prontuário, pontuando que não tem nada a ver com a história pessoal de Rodrigo e Victor, e sim devido à gravidade de um possível vazamento de dados de um morador de Balneário atendido pela Secretaria de Saúde. 

“O ex-assessor colocou as informações nas redes sociais, saiu matéria na imprensa, eles [a Secretaria de Saúde] precisam falar que não forneceram nada. E então caberá ao rapaz provar. A Câmara também não pode ficar omissa, porque a denúncia é muito grave, por isso fiz o pedido de informação. Quero a resposta da secretária Leila para repassar à sociedade, pois muitas pessoas estão perguntando se é fato ou não é”, disse.

O que diz a secretária de Saúde

Segundo a secretária de Saúde, Leila Crócomo, nem mesmo o ex-assessor chegou a abrir protocolo de cópia de prontuário, desta forma não foi fornecido nem para ele e para a família – ou seja, indo contra a denúncia dele mesmo de que o prontuário teria sido repassado ao ex-chefe, o vereador Victor Forte. 

“Não sei se ele está criando a situação por ser ex-funcionário do vereador, mas jamais forneceríamos o prontuário ao vereador. Há lei de proteção de dados. Se um filho quiser pegar o da própria mãe, não podemos fornecer. Nem advogados podem ter acesso. Precisa ter um pedido judicial. Fora isso, não fornecemos. Isso jamais aconteceria”, afirmou.

Entenda o caso: Vereador denunciou a situação à Polícia Civil

Através de sua assessoria, o vereador Victor Forte informou que Rodrigo Rocha o assessorou durante o ano de 2021. Na época, o mesmo teria sido afastado da equipe após indícios de consumo de drogas ilícitas, comportamentos inadequados, como agressividade com os colegas. A situação teve seu estopim após Rodrigo ter sido flagrado dormindo duas vezes na Câmara de Vereadores, quando foi afastado definitivamente pelo vereador. 

Após o afastamento, a assessoria do vereador informou que Rodrigo teria sido internado em uma clínica psiquiátrica por Transtorno Afetivo Bipolar Não Especificado e Transtornos Mentais e Comportamentais devidos ao ‘uso de múltiplas drogas e ao uso de outras substâncias psicoativas’. 

Essas informações relativas à internação teriam se tornado públicas, após o próprio Rodrigo publicar uma foto do atestado em suas redes sociais. 

Em meio a toda essa situação, a irmã de Rodrigo teria começado a enviar diversas mensagens pedindo para que o vereador o contratasse novamente, o que Victor considera inviável diante dos acontecimentos. 

Por recusar a contratação, Rodrigo teria então iniciado as difamações contra o vereador.

Por considerar ‘gravíssimas’ as acusações, Victor denunciou o caso à Polícia Civil e protocolou uma ação civil pedindo que o ex-assessor exclua as postagens e não cite mais seu nome. 

O vereador afirmou que as denúncias de Rodrigo ‘não têm conexão com a realidade’ e que, ‘em momento algum’ teve acesso ao prontuário dele enquanto paciente e que todas as informações sobre o rapaz chegaram até ele por meio de sua irmã [de Rodrigo] enquanto solicitava a readmissão do mesmo.

The post Secretaria de Saúde nega vazamento de prontuário de ex-assessor para o vereador Victor Forte first appeared on Página 3 – Notícias de Balneário Camboriú.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também