Secretária estadual da saúde visitou o Ruth Cardoso depois de reunir-se com prefeitos da AMFRI

Relacionadas

A secretária de Saúde do Estado, Carmen Zanotto esteve no Hospital Ruth Cardoso, nesta segunda-feira (3), onde foi recebida pelo prefeito Fabrício Oliveira e pela secretária da Saúde, Leila Crócomo.  

Ela foi apresentada à situação do hospital, do Centro Municipal de Combate a Covid, que fica anexo ao Ruth e foi informada sobre os recursos que foram investidos e a estrutura feita. O prefeito pediu também que haja uma atuação do governo do Estado em relação ao problema hospitalar da região, de forma conjunta e equilibrada.

“Conversamos sobre o financiamento do Ruth,  recursos do Estado  para manter o atendimento, detalhamos quanto foi investido pelo município, principalmente agora na pandemia e o prefeito apontou mais uma vez a necessidade do Estado nos auxiliar financeiramente”, comentou a secretária Leila Crócomo.

A secretária do Estado prometeu averiguar as portarias para que sejam garantidos os recursos para os leitos Covid. 

Na Amfri

A deputada Paulinha, o presidente da Amfri e a secretária Carmen, na Amfri

Antes de vir para Balneário Camboriú, Carmen Zanotto reuniu-se com prefeitos e vice-prefeitos da região da Amfri, em Itajaí. A deputada Paulinha e o deputado Onir Mocellin acompanharam a secretária. 

O assunto na Amfri foi a habilitação de novos leitos e a manutenção dos que estão habilitados para atendimentos de pacientes com Covid-19. O Hospital Marieta Konder Bornhausen tem hoje 80 leitos de UTI, o Pequeno Anjo tem seis leitos de UTI e o Ruth Cardoso, 30 leitos de UTI, todos habilitados para pacientes com COVID-19.

Durante o encontro a secretária foi questionada sobre a abertura da nova ala do Hospital Marieta, em fase final de construção.

A secretária Carmen também falou sobre vacinação, abertura de novos leitos, qualificação constante dos profissionais de saúde, reforço das atividades administrativas das Secretarias Municipais de Saúde e sobre a importância de manter os leitos abertos, mesmo se a taxa de ocupação diminuir.

“Vim para ajudar, para cumprir uma missão em Santa Catarina. Temos uma boa notícia, com a chegada de mais de 250 mil doses de vacina, completando então a imunização de idosos de 60 anos ou mais e trabalhadores de saúde. Faço um apelo para que reforcem as atividades administrativas nas secretarias de saúde, na digitalização, no sentido de alimentar o sistema para realizar cobertura adequada dos registros da imunização ao Ministério da Saúde. Nós temos muito mais vacinas aplicadas, em ambas as doses, do que aparece no banco de dados do Ministério da Saúde”, destaca.

Novo grupo prioritário

A Secretária informou que na próxima semana inicia o maior desafio, segundo ela, de começar a vacinar as pessoas com comorbidades. 

“Alguns grupos já estão bem definidos e fica mais fácil  localizá-los, como as pessoas dependente de hemodiálise. Eles não serão vacinados nos municípios de origem, mas sim nas clínicas de hemodiálise, e desta forma conseguimos abranger 100% dessa população. Os transplantados também têm a listagem dessa população em Santa Catarina, assim como as pessoas com síndrome de down de 18 anos ou mais. Mas, quando entrarmos na outra parte, de cardiopatias e pneumopatias, o cidadão precisará comprovar mediante atestado, ou outro documento, que reafirme que tem a patologia”, afirmou.

Carmen salientou a importância de manter as estruturas de leitos abertas, mesmo depois da taxa de ocupação diminuir. “Não podemos desestruturar esses espaços. Pelo contrário, temos que qualificar os profissionais e iniciar o planejamento no que podemos fazer para avançar no enfrentamento à covid-19”, finaliza.

O presidente da AMFRI e prefeito de Porto Belo, Emerson Stein, considerou positivo o encontro.

“Apresentamos as necessidades e demandas da região. Agora faremos um documento, via AMFRI, para a Secretária de Saúde, com todas as demandas do Hospital Marieta, Ruth Cardoso e demais hospitais da nossa região, além do Hospital Santa Inês, para que possamos reabrir e dar suporte para as demandas de covid-19 e outras demandas como cirurgias de médio porte para dar vazão para outras unidades hospitalares”, disse.

Na reunião de Balneário Camboriú, a secretária Carmen preferiu não se comprometer com a abertura do Santa Inês. Prefere aguardar a decisão judicial que vai decidir se o governador Carlos Moisés voltará ao cargo ou não.

The post Secretária estadual da saúde visitou o Ruth Cardoso depois de reunir-se com prefeitos da AMFRI first appeared on Página 3.

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também