“Só na sombra e água fresca”, diz vereador Achutti sobre recesso no Legislativo que começou nesta segunda

Relacionadas

O vereador Marcelo Achutti é contra o recesso que começou nesta segunda-feira (18) e segue até o final do mês na Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú. Em 2021 ele protocolou uma emenda à Lei Orgânica para diminuir o recesso parlamentar de julho e janeiro. Achutti diz que neste período, os vereadores estão ‘só na sombra e água fresca’. 

“Sem sessão até agosto! Temos 60 dias de férias por ano! É absurdo. Qualquer trabalhador tem direito a 30 dias, por quê vereador tem 60?”, diz.

O vereador tenta trazer para votação dos demais colegas desde 2021 a emenda à Lei Orgânica que visa reduzir os dias de férias, mas até hoje não conseguiu.

“Quando falo sobre, riem, me perguntam por qual motivo quero reduzir. É absurdo termos 15 dias em julho e 45 dias entre dezembro e fevereiro. Antes tínhamos o limite de sessões oito/mês, agora não tem mais, mas também quero aprovar a redução do recesso parlamentar”, acrescenta.

Achutti aproveita para opinar sobre alguns vereadores que já aproveitaram as férias, e foram para Brasília. 

“Foram fazer o quê lá? Liberação de recurso não pode mais. É só sombra e água fresca. Há um ano o meu projeto está tramitando e não colocam nem para votação, mesmo sendo de interesse público. Eu defendo que as sessões são importantes, o microfone da Câmara dá voz à comunidade. Recebemos para estar em sessão, debatendo, propondo, e vamos ficar até agosto sem. Eu acho isso absurdo. Espero que revejam isso, para acabar com essa sombra e água fresca. 30 dias por ano é mais do que o suficiente!”, completa.

Mais notícias dessa editoria

- publicidade -

Leia também