Trapiche da Barra Sul foi demolido após interdição da Defesa Civil

Trapiche da Barra Sul foi demolido após interdição da Defesa Civil

Prefeitura de Balneário Camboriú quer reconstruir ainda neste ano

O trapiche da Barra Sul, que fica nas proximidades do Mercado do Peixe, foi demolido na tarde desta sexta-feira (16) após ser interditado pela Defesa Civil. O vereador Aldemar ‘Bola’ Pereira foi procurado pelos moradores da localidade e denunciou para a prefeitura, que retirou a estrutura. A expectativa é que o trapiche seja refeito ainda neste ano.

“Tinha madeira podre, viga apoiada em pedaço de madeira”

O vereador Bola disse ao Página 3 que moradores o procuraram no início da semana para alertar sobre as más condições do trapiche, que estaria nesse estado há pelo menos dois anos. A Defesa Civil interditou o local na terça-feira (13).

O espaço é ‘administrado’ pela Colônia de Pescadores do Bairro da Barra, que o aluga para pescadores, escola náutica, dentre outros trabalhadores, que o utilizavam diariamente.

“Vidas estavam em risco. Tinha muito movimento todos os dias. Alguns pagam aluguel para a Colônia, mas não faziam a manutenção. Tinha madeira podre, viga apoiada em pedaço de madeira. A Barra Sul é a nossa ‘sala de visita’, onde os turistas mais vão, não imaginava que estava nessa condição”, diz.

A demolição da estrutura teria deixado alguns frequentadores do local ‘indignados’, segundo o vereador. Uma mulher que tem um barco ancorado no trapiche teria dito que o certo era que ele permanecesse como estava e só ser demolido quando o reconstruíssem.

“Disseram que não era para a prefeitura retirar. Mas e se cair alguém ali? E se morrer alguém? Quem ficaria responsável? A Defesa Civil já tinha interditado e pedido a retirada. Tinha gente andando em cima o tempo todo, estavam trabalhando normalmente ali. Queriam me culpar por ter fiscalizado e denunciado, mas tinha vidas em risco. Quem está contra é quem explora a área, que é pública, pagando uma ‘mixaria’ para a Colônia”, aponta.

Secretário de Obras diz que trapiche será reinstalado

O secretário de Obras, Osmar de Souza Nunes Filho, o Mazoca, foi procurado pela reportagem e disse que o trapiche era de responsabilidade da Colônia e que devido ao mau estado foi interditado pela Defesa Civil, confirmando a denúncia do vereador.

“Para ninguém correr risco, o desmanchamos. Mas vamos reconstruí-lo, sim. Ele deveria ter sido arrumado pelos pescadores que o utilizam, eles prometeram, mas chegou a esse estado. Agora vamos fazer um projeto, queremos reconstruir neste ano ainda, mais precisamos ver a legalidade de toda a situação”, explica.