Vereador Pedro Francez faz indicação ao prefeito sobre Auxílio Emergencial Municipal para famílias carentes

Relacionadas

O vereador Pedro Francez protocolou uma indicação ao prefeito Fabrício Oliveira sobre um possível Auxílio Emergencial Municipal, para auxiliar as mais de 1.800 famílias de Balneário Camboriú que possuem renda de meio salário mínimo por pessoa. Dessas, 936 são inscritas também no Bolsa Família. O programa viria de apoio ao Auxílio Emergencial do Governo Federal.

Francez conversou com o Página 3 e explica que a ideia surgiu porque viu as enormes filas de pessoas nas agências da Caixa Econômica Federal de Balneário Camboriú em busca do Auxílio do Governo Federal, além de perceber que há 1.893 famílias de Balneário (segundo dados do Ministério de Desenvolvimento Social) que possuem renda de meio salário mínimo por pessoa.

“Com isso, tive que a ideia de indicar ao prefeito que ele pense na possibilidade desse Auxílio Emergencial Municipal, assim como outros municípios já estão fazendo, alguns ajudando a comunidade que precisa com R$ 500, R$ 200, R$ 160 por mês. Balneário Camboriú poderia avaliar, ver o número de quantos precisam e o valor disponível para implantar esse serviço”, diz.

O vereador destaca que o Auxílio seria assim como o do Governo Federal, somente no período da pandemia do Coronavírus (entre dois e três meses).

“É importante para garantir o mínimo do acesso dessas famílias à alimentação e itens básicos, como de higiene pessoal, que elas não estão tendo condições de comprar. O prefeito Fabrício não se manifestou ainda, mas já conversei com ele e ele achou interessante, ele disse que iria ver a possibilidade de implantar”, comenta.

Francez aproveita para pedir que o governo municipal se sensibilize com a causa, mas lembra que a prefeitura já vem fazendo muito pela comunidade, citando a distribuição de cestas básicas.

“O Auxílio seria mais uma ação, um conforto para essas famílias. Estou aguardando o posicionamento do prefeito e ficarei atrás dele para saber a resposta, mesmo que seja negativa, para informar a sociedade. Também vou procurar a Secretaria de Inclusão Social, para que eles possam ser os responsáveis pela implantação, com o aval do governo”, completa. 

Mais notícias dessa editoria

Advertisment

Leia também

Polícia apreende munições e detonadores em SP e vê relação com ataque em Criciúma

A Polícia Civil de São Paulo prendeu na tarde da terça-feira, 1º de dezembro, uma mulher e apreendeu em um imóvel munições de...

Licitação do centro de eventos de Balneário Camboriú acontecerá hoje à tarde

Equipamento é um exemplo do desleixo com o dinheiro público Está prevista para ocorrer às 14h desta terça-feira, 24, a sessão de abertura das...

Associação Catarinense das Escolas realiza nova etapa Surf Treino

A segunda etapa do Surf Treino Go#Rafa está programada para o próximo sábado, na praia Central. Poderão participar somente surfistas com mais de 16...